Skip to content

Brasileirão’11: Nada menos que os três pontos

junho 5, 2011

O duelo de tricolores protagonizados entre Grêmio e Bahia estava realmente há muito tempo fora de atividade, mais precisamente desde 2005. Os dois times se reencontram neste domingo, com ambos buscando a ascensão nestas primeiras rodadas do Campeonato Brasileiro. Enquanto que o time de Renato precisa chegar ao sexto ponto (em nove disputados), a equipe comandada por Renê Simões tem apenas um.

Apesar de estatisticamente o Bahia ter vantagem contra o Grêmio em confrontos diretos (veja os dados aqui), o time de Renato tem a obrigação de conquistar outros três pontos e quebrar o incômodo jejum de vitórias dentro do próprio Olímpico. O Tricolor tem a obrigação de lutar pelo título, ao mesmo tempo em que o adversário deste domingo deve lutar pela permanência na Série A ou por uma vaga de Sul-Americana.

Isso não desprestigia o Bahia, que é um clube de tradição no futebol brasileiro (primeiro campeão nacional com a Taça Brasil em 1959) e sua presença na primeira divisão enriquece o nosso futebol. Apenas afirmo que os dois times têm pretensões diferentes e, se o Grêmio pensar em título, não pode perder pontos obrigatórios, principalmente em casa. Ou seja, espera-se os três pontos e nada menos do que isso.

Sobre a formação do time, a grande expectativa fica quanto à utilização de Marquinhos. O meia já está registrado no Boletim Informativo Diário (BID) e tem condições legais para estrear com a camisa tricolor, além de condição física também. Caso jogue, ele fará dupla com Douglas na criação, enquanto que Lúcio volta para a lateral-esquerda.

Marquinhos está registrado no BID e pode fazer sua estreia contra o Bahia - Foto: Tatiana Lopes / Agência RBS

Outro mistério é a lateral-direita. Gabriel está recuperado da lesão, mas não se sabe se ainda tem condições ideais de jogo. Se Renato o deixar no banco, Mário Fernandes segue como titular na posição. Já na zaga, Vilson está recuperado e pode jogar, mas espera-se que o técnico gremista não opte por tirar Saimon, que vem correspondendo na zaga tricolor. No ataque, Leandro deve ser outra boa novidade, ao lado de Junior Viçosa.

O Bahia, por sua vez, tem Jobson como grande arma, jogador que teve destaque na rodada passada. Trata-se de um atleta com muita habilidade, mas peca por não ter maturidade de profissional e paga o preço por ter caído nas drogas. Também é curioso a formação da zaga no time de Renê, com Danny Morais e Titi, emprestados pelo Internacional ao clube baiano.

Em suma, time por time, Grêmio é melhor, mas precisa tomar cuidados defensivos, principalmente com Jobson. As equipes de Renê Simões são bem organizados taticamente, mas se o grupo de Renato jogar o que sabe, os três pontos serão apenas uma consequência natural.

No comments yet

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: