Skip to content

Libertadores’11: Seguindo a rotina de erros

abril 27, 2011

O Grêmio se complicou na Copa Libertadores da América ao perder o primeiro confronto pelas oitavas-de-final por 2×1 diante do Universidad Católica, em pleno Olímpico Monumental. Os chilenos mostraram tudo aquilo que o time de Renato vem devendo em 2011, que é padrão de jogo, inteligência em campo e obediência tática. No fim, pareceu que o adversário tinha maior tradição na competição sul-americana do que o próprio Tricolor.

Houve vários fatores que culminaram na derrota gremista perante o Universidad. Podemos citar a falta de organização tática, expulsão ridícula de Borges, arbitragem horrenda e omissa do argentino Nestor Pitana. No entanto, não há desculpas para justificarem o revés. O time chileno mereceu sair com o placar favorável e por isso está a um passo de garantir a classificação para as quartas-de-final.

O início animador do Grêmio enganou a torcida, pois logo que o adversário começou a aplicar em campo o seu padrão de jogo, novamente se escancararam os mesmos erros do time de Renato ao longo desta temporada. Ou seja, um amontoado de jogadores indo ao ataque de forma irresponsável, oferecendo de bandeja aquilo que o Universidad mais queria, que era o contra-ataque. Se não era isso, a marcação frágil, permitindo que o rival trocasse passes aos arredores da área gremista. Assim nesceu o gol chileno, com Cañete arrancando pelo meio para fazer a assistência ao Pratto balançar as redes.

Borges novamente teve atuação apagada, mas desta vez piorou tudo com a expulsão - Foto: Diego Vara / Agência RBS

No primeiro tempo, o Grêmio foi pavoroso e fez tudo aquilo que um time de tradição não pode fazer, muito menos em mata-mata. Os jogadores perderam a cabeça, tampouco obedeciam à formação. Enfim, um desastre completo, que foi coroado pela expulsão estúpida de Borges ao acertar uma cotovelada no rival. Logo o atacante está se afundando numa crise cada vez maior com a torcida e sem qualquer tipo de estabilidade para seguir no clube depois desse incidente.

Na etapa final, o time de Renato voltou com Lins no lugar de William Magrão, mas a melhora de fato se deveu a maior estabilidade do sistema defensivo, embora ainda estivesse longe de conquistar a confiança dos torcedores. Mesmo assim, houve a esperança através da jogada individual de Douglas que o empate ocorreu. O camisa 10 conseguiu se desvencilhar da marcação e chutou de longa distância ao gol de Garcés, empatando o jogo.

Apesar disso, o Universidad era melhor, pois sabia o que tinha de fazer em campo. O time comandado por Pizzi tocava a bola, marcava bem aos arredores da área e subia rápido ao contra-ataque. Por meio de uma grande jogada, Meneses avançou pela direita e cruzou uma bola certeira para cabeça de Pratto fazer 2×1 para os visitantes e lhes dando grande vantagem para a partida de Santiago.

Douglas não conseguiu manter um bom nível durante os 90 minutos, mas fez o diferencial com um golaço - Foto: Diego Vara / Agência RBS

Bem, naturalmente que o jogo foi totalmente prejudicado pela péssima atual de Nestor Pitana. Ele poderia ter expulsado três jogadores do Universidad. Primeiro quando Tomás Costa pisou no rosto de Rochemback com 16 minutos de jogo; segundo numa entrada violenta de Valenzuela em Lins no segundo tempo, sendo que ele já tinha amarelo; terceiro pelo carrinho com pé erguido de Villanueva no capitão gremista, podendo ser expulso diretamente. Enfim, foi uma das piores arbitragens que já presenciei. Mesmo assim, isso não é justificativa pela atuação do Grêmio.

O que dá esperança aos torcedores gremistas é o fato do Universidad não ter bom histórico nesta Libertadores em Santiago, onde empatou contra o Velez Sarsfield e perdeu para o Caracas. Também é animador constatar que Rochemback, Gabriel, Adilson e Grohe (não teve culpa alguma pelos gols) jogaram bem. No entanto, torna-se desanimador o futebol do Grêmio no coletivo.

Mesmo que o Grêmio vença em Santiago, o time de Renato precisará evoluir para se manter vivo nas fases seguintes da Libertadores. Estamos chegando em maio e não se notou melhoras na equipe. O Grêmio de 2011 me passa a sensação do Grêmio de Silas, aquele time com problemas defensivos e sem padrão de jogo. Junto com técnico gremista, a atual administração tem grande culpa pelo atual momento. Desse jeito, não há como vencer a Libertadores. Ou melhora o futebol, ou melhor parar de se iludir.


20 Comentários leave one →
  1. Marciano permalink
    abril 27, 2011 2:13 am

    As vitórias pouco convincentes mascararam um pouco das deficiências do time e deixou muito gremista esperançoso. Porém com essa derrota pífia me deixou profundamente atordoado e sem rumo, chegando ao ponto de ter dado graças a Deus que estava trabalhando ao invés de passar raiva em frente à TV. Então galera, esse é o Grêmio que queremos? Que joga mal em casa, perde um jogador infantilmente, e o que é pior, perde o jogo? Que sem um padrão de jogo, perde oportunidades? Esse não é o nosso Grêmio copeiro, é uma legião de pernas-de-pau mercenários que deveriam estar jogando no RJ, SP ou MG. Uma corja de vagabundos que não sabe o que é jogar com raça, com amor à camisa. Tô muito envergonhado, quero meu Grêmio de volta!!!! Não aguento mais humilhação, exigimos reformas e já!!! TRICOLOR ATÉ A MORTE!!!

  2. Alfredo permalink
    abril 27, 2011 4:08 am

    Até quando a arbitragem vai nos lesar?!!!

    • abril 27, 2011 9:28 am

      Arbitragem foi péssima, Alfredo, mas não podemos usar disso a justificativa para a derrota

  3. José Aurélio permalink
    abril 27, 2011 9:51 am

    Para quê tanto culpar o Borges? Estão procurando um bode expiatório pela derrota, e é claro que o Renato não pode levar a culpa. Afinal, ele é o melhor técnico do mundo. Não sei se foi cotovelada infantil ou se apenas levantou os braços para pedir a bola – o chileno estava logo atrás e pode ter simulado. Também não adianta culpar o péssimo juiz. O time está levando pra campo o ‘já ganhou’ dos “vencedores” que o Renato imprime em seus jogadores. Mérito do adversário que soube aproveitar as inúmeras falhas gremistas.

    • abril 27, 2011 11:21 am

      Isso é minimizar bem os nossos problemas. Até parece um comentário irônico.

  4. Gabriel Vieira permalink
    abril 27, 2011 9:58 am

    É impossível que um meio campo tenha estabilidade jogando com o Adilson que erra todos, eu disse TODOS os passes. O Ronaldo Fenômeno disse no ‘Bem Amigos’: “o que dá qualidade de jogo é a qualidade de passe. O futebol hoje não se joga sem qualidade de passe do meio campo”.
    Aí tem cara que defende esse alemão ruim de bola.
    Por isso que não ganhamos nada, pois qualquer jogador é alçado ao status de craque no Grêmio.

    • abril 27, 2011 11:24 am

      Adilson erra muitos passes mesmo, mas ontem não o achei ruim. Agora, concordarei se disser que precisamos de uma contratação urgente para o setor. Pois Magrão não marca, Fernando ainda não se firmou. Resta Rochemback.

    • Juliano permalink
      abril 28, 2011 1:23 am

      Adilson é muito ruim mesmo, além de erras todos os passes entra vendido em todos os lances e quando vai para o ataque demora para recompor. O nosso grande problema de tomar tantos gols é visivel, olha os buracos que há no meio, zagueiros no mano a mano toda hora. Precisamos de um volante com tanta urgência quanto a um lateral esquerdo, porque aquele Gilson não joga nem no Porto Alegre. Agora é ajustar o time para não fazer feio no brasileirão. Só estamos na Libertadores ainda porque nosso grupo era muito fraco, cair nas oitavas era morte anunciada. Fora Vicente e volta Adalberto Guerra

  5. roque permalink
    abril 27, 2011 11:08 am

    Faltou um componente nesta história de erros. A direção, que ficou dois meses fazendo marketing na contratação de ronaldinho, com isso, desprezou Jonas e acabou perdendo o jogador. Não bastasse isso, a mesma direção que sempre afirmou que o grupo deixado pela direção anterior era fraco, não contratou NINGUEM de qualidade. Onde estão as opções para o time. Temos plantel limitado em todos os setores e isso é culpa da direção. Quanto ao Borges eu daria uma ultima chance a ele no Grenal. Se ele não se justificar mandaria embora no dia seguinte. Pois, além de não estar jogando nada, compromete o time.

    • abril 27, 2011 11:23 am

      Também daria chance ao Borges no Grenal.

      Não deu para colocar todos os componentes dos erros, pois isso merece um post a parte.

      Mas Renato também tem culpa, a ponto do time ser um amontoado de jogadores. Vemos por aí times piores, porém, mais organizados. Logo, isso não pode ser desculpa.

      Mesmo assim, a atual gestão também não se salva. Conforme suas citações, cometeu muitos erros.

      • Rennan Oldra permalink
        abril 27, 2011 7:53 pm

        Borges já ganhou muitas chances, tem que dar chances pra quem ainda não teve. Lins, Viçosa… e o Borges não é lá aquele cara forte pra fazer pivô… André Lima sim é um baita de um pivô…

      • abril 27, 2011 8:20 pm

        Lins não me convenceu e não me parece servir como jogador de área. Não temos grandes. Se não for Borges, prefiro Escudero. Mas daria apenas mais uma chance ao camisa 9.

  6. Alessandro R. da Silva permalink
    abril 27, 2011 11:36 am

    O culpado é o odone e o b. do vice que montaram esse time ridiculo.

  7. capolavoro permalink
    abril 27, 2011 11:47 am

    Ultima frase foi precisa..!!

    Destaco atuação de 3 jogadores, Rocambole, Douglas e Adilson (quem disse que errou mtos passes nao assistiu o jogo)

    • Gabriel Vieira permalink
      abril 27, 2011 12:56 pm

      Fiz uma planilha com esse scalte. Adilson errou 8 passes no primeiro tempo e 4 no segundo. Nenhum de lançamento, só passes fáceis.
      Mas beleza, fiquemos com ele então e continuamos sem ganhar nada.

    • Juliano permalink
      abril 28, 2011 1:27 am

      Se a direção tem o mesmo pensamento que Adilson é bom jogador vamos ficar nessa por muito mais tempo. Precisamos um volante com urgência já que Magrão foi muito mal também. E “pelamordedeus” manda esse Carlos Alberto embora, só veio para receber salário e fazer bolo, se jogasse a metade do que fala no twitter era um Messi.

  8. Rennan Oldra permalink
    abril 27, 2011 12:46 pm

    1°) Não temos um meia de armação para reposição quando o Douglas sai. Aí entra a torcido, críticas e críticas encima do Souza e olha no que deu foi pro Fluminense e está deitando e rolando lá, sempre achei um baita de um jogador.

    2°) Aquela zaga sem condições, precisamos de um cara rápido atrás e que cabeceie bem, já PASSOU DA HORA DO VILSON RECEBER UMA CHANCE NÃO É?

    3°) o time que gostaria de ver jogando contra o Inter:

    – Marcelo
    – Gabriel
    – Vilson ( Zagueiro leve e com velocidade)
    – Rodolfo
    – Neuton (ou Dener) (já deu pro Gilson)…
    – Rockemback (volante saindo dar o combate)
    – Adílson (como volante de marcação)
    – Douglas (Meia de armação, jogando pelo meio e pelo lado esquerdo)
    – Cazalbé (Meia-atacante aberto pela direito pra jogar com o Gabriel e o Leandro, e ir pra cima da defesa pelas laterais)
    – Leandro
    – Lins ( Chega de pivô(Borges), quer ser pivô vai jogar futsal!)

    Atacantes rápidos na frente pois aquela zaga do inter, convenhamos, é pesada e lenta.

    Isso pra mim é uma análise feita encima de como é o padrão de jogo do Inter time do Inter.

    O que vocês acham?

  9. Gremista de Coração permalink
    abril 27, 2011 11:42 pm

    Bah.. q lixo de time, perdemo em casa, perdemo jogador (para mim ja chega de Borges, precisamos de outro atacante, a camisa 9 ja nao devia mais estar com ele. Queria ver o ataque com André Lima e Leandro) perdida de perder a cabeça com esse arbitro.. tal de Pitanada! fraquíssimo, além de ter um time q foi horrível uma arbitro podre vem nos atrapalhar. Sinceramente acho q já está tudo acabado, com este time q vi jogar ontem ja nao tenho mais esperança em libertadores, nenhum reforço q mostrasse serviço veio. Com essa derrota… quero ver o GRE-nal agora…

  10. giovani montagner permalink
    abril 28, 2011 12:11 am

    rennan, te informa sobre as atuações do souza, verás que não é bem assim.
    o borges com essa expulsão “assinou” sua rescisão de contrato com o Grêmio.
    a implicância com o adilson eu não entendo. o problema é o posicionamento do meio, acaba forçando ele a subir mais ao ataque e realizar muitos passes (observem o fletcher, do manchester united, é péssimo passador, porém isso as vezes passa despercebido porque tanto os setores da equipe quanto os jogadores atuam mais próximos), comprometendo o sistema defensivo e estourando na zaga. relembrando, o rockembach na europa não jogava de volante, era meia, portanto, não é tão bom marcador.
    não tenho o que acrescentar, o post esta correto, os culpados são a direção e o renato. os jogadores obviamente também são, porém, em time desorganizado ninguém consegue jogar.

  11. Filipe Almeida Hackford permalink
    abril 30, 2011 11:06 am

    Eu não esperava coisa diferente de um time que perdeu pra o Petrolero(antes do jogo contra a Catolica) não tem condições de ganhar uma Libertadores, só a besta quadrada do Odone não enxerga isso.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: