Skip to content

ESPAÇO DO LEITOR: desigualdade nas cotas de transmissão

março 22, 2011

Paulo Odone (Foto: Ricardo Rímoli) - 22.03.2011

Grêmio assinou direitos de transmissão com a Globo (Foto: Ricardo Rímoli)

Nos últimos dias temos lido e ouvido sobre o racha no Clube dos 13. Que clubes desvinculados e outros membros descontentes com a entidade negociam em separado os direitos de transmissão do Brasileirão.

Como gremista, fico feliz que o nosso Grêmio faça um bom contrato seja com quem for. Porém, como torcedor e consumidor, me preocupa e me indigna saber que haverá diferenciação entre os grandes clubes do Brasil. Me indigna saber que o Grêmio pode ser classificado num terceiro grupo de clubes.

“…Flamengo e Corinthians receberiam as maiores cotas pela transmissão em TV aberta. Um segundo grupo seria formado por Santos, Vasco e Palmeiras. O terceiro grupo, o do Grêmio, teria a companhia de Cruzeiro, Fluminense e Botafogo, …”. Me pergunto: como ficarão as demais divisões do futebol nacional? Como ter certeza dos valores recebidos pelos demais clubes? Entre outros questionamentos.

Nosso campeonato é considerado um dos melhores, claro que em grande parte, por sermos o maior revelador de jogadores do mundo, mas, também, porque não há um abismo colossal entre duas ou três equipes e as demais, principalmente, na primeira divisão. Imaginem um Brasileirão semelhante ao Gauchão, onde dois clubes ano a ano disputam o título, e os menores, quando ganham um, realizam verdadeiras façanhas. Só que isso, quando muito, a cada duas ou três décadas. Como gremista seria muito bom ver o tricolor campeão muitas vezes, mas e se o Grêmio fosse, no caso, o time do interior, sem recursos, sem expressão?

No Brasil, são dezessete os clubes campeões do nacional, de sete estados diferentes, isso em 40 anos. Dificilmente exista outro campeonato de alto nível com tamanha divisão. Mesmo assim, fica evidente uma supremacia do eixo Rio-São Paulo, estados mais ricos e populosos da nação. Quem ameaça um pouco o domínio, principalmente dos paulistas, são os gaúchos e mineiros. Agora, imaginem se Flamengo e Corinthians receberem duas, três, quatro vezes mais que Grêmio, Inter, Cruzeiro, Atléticos Paranaense e Mineiro, Coxa, Figueirense, Goiás… Sempre desconfiamos – para ser politicamente correto – das vantagens dentro e fora de campo para os clubes midiáticos. Já pensou esses com verbas muito superiores aos demais? Acredito que o melhor seria a divisão igualitária entre todos da mesma divisão, com um bom prêmio aos vencedores.

Autor: J.C. Lopes, de Rio Grande/RS


Anúncios
7 Comentários leave one →
  1. Thiago permalink
    março 22, 2011 12:34 pm

    O C13 já praticava está divisão. Sempre fui contra, pois se seguir o Ibope, Datafolha e venda de PPV, o Grêmio seria sexto. Ficando na frente de Santos e Vasco.
    Mas me preocupa esta desunião dos clubes.
    Poderiam se unir pelo menos Grêmio, Inter, Cruzeiro, Atletico-MG, Fluminense e Botafogo para negociarem juntos. Acho que conseguiriam valores melhores.

  2. Jonas Silveira permalink
    março 22, 2011 2:08 pm

    Os valores são ótimos, mais que o dobro do que ganhávamos antes… A diferença entre os escalões será de 18%, bem menor que a diferença atual. (O Fla ganhou 36 milhões e o Grêmio 23 na última negociação…).

    Fla e Corinthians estão muito acima em termos de torcida, o primeiro escalão é justificado. O mercado paulista é muito maior que o gaúcho, em termos de Ibope e patrocínio, por isso São Paulo e Palmeiras estão acima do Grêmio, junto com o Santos, que pode transmitir todos os seus jogos para a cidade de São Paulo.

    O Vasco é a unica incógnita pra mim. Não deveria estar nem junto do Grêmio, deveria estar abaixo.

    • Bruno permalink
      julho 16, 2011 5:36 pm

      O Vasco está bem acima do Grêmio, não fale besteira.

  3. março 22, 2011 2:33 pm

    Concordo. Veja o exemplo da NFL. Os direitos de tv são dividios igualmente. Embora haja uma ou outra equipe que tenha mais títulos, há um equilíbrio absurdo. O campeonato é emocionante até o fim, e existem sim diferenças de forças, mas não abismos como há por exemplo no futebol espanhol, em que duas equipes disputam o campeonato enquanto as outras só figuram.

    • Jonas Silveira permalink
      março 24, 2011 1:07 pm

      quem torce pro dolphins vai discordar do “equilíbrio absurdo”

  4. Rosauro permalink
    março 22, 2011 6:36 pm

    Com 50 milhões, da pra fazer time bom o suficiente para enfrentar um clube que ganha 100 milhões.

  5. Sílvio permalink
    agosto 13, 2011 2:43 pm

    Fico triste porque sei que recebem valores maiores o Corinthians e o Flamengo não por suas torcidas nos respectivos estados, mas sim pelos torcedores aqui do Nordeste ( como falamos aqui em Salvador, me incluo fora disso), enquanto isso nenhum time daqui aparece nessa lista. O dia que os nordestinos perceberem isso ( já percebi) isso muda, assim como mudou na música.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: