Skip to content

Gauchão’11: vitória com a marca de Borges

fevereiro 27, 2011

Nada de drama, complicações e elenco deficiente. O Grêmio mostrou ao Rio Grande do Sul como se bate o Cruzeiro-RS, uma das sensações do Gauchão 2011. O time do técnico Leocir Dall’Astra, que bateu o Internacional sábado passado, no Beira-Rio, não encontrou a mesma facilidade e displicência hoje.

Mesmo cansado e ainda digerindo a derrota por 2×1 para o Junior, em Barranquilla/COL, o Grêmio entrou com força máxima para encarar o Cruzeirinho. Renato Portaluppi repetiu a escalação de quinta-feira. Das baixas, a única efetiva foi Lúcio, que também não atuou contra o time colombiano.

O Cruzeiro-RS sabia da dificuldade da sua missão. Bater o Grêmio diante da sua torcida era uma tarefa difícil para a equipe que disputou a segunda divisão gaúcha até o ano passado. O Grêmio, ao contrário do time do técnico Dall’Astra, manteve-se na maioria das vezes com posse de bola. Mas assim como na quinta, hoje o Grêmio voltou a preocupar no seu setor defensivo. Paulão era seguidamente acionado e, como nos últimos jogos, não passava confiança.

Enquanto o time visitante estudava o Grêmio, o técnico Renato Portaluppi passava instruções a todo instante para seus comandados. Gritava, aplaudia, chutava garrafas de água e reclamava. Aos 12 minutos, viu Fábio Rochemback cobrar uma falta e o goleiro Fábio defender em dois tempos. A retranca armada pelo técnico adversário dificultou a ação do Grêmio lá na frente. Durante boa parte do primeiro tempo o Grêmio encontrou dificuldade para entrar na área adversária.

Quando o Grêmio começou a encontrar espaço, foi Gabriel quem apareceu no jogo. Pela direita, o lateral armava boa parte das jogadas. No lançamento de André Lima, aos 30 minutos, ele acertou a trave esquerda de Fábio. Minutos depois, Douglas enxergou Gabriel na passagem. O lateral, já dentro da área, encontrou Borges livre. Meio desajeitado, o centroavante empurrou para as redes, fora do alcance do goleiro.

Autor de três gols, Borges já soma cinco na temporada – Foto: Diego Vara

A conversa de Renato com a equipe no intervalo pareceu ter surtido efeito. Mais organizado, o Grêmio continuava chegando com Borges que, por duas vezes, teve a oportunidade de ampliar o marcador. Mas foi aos 10 minutos que Borges marcou mais uma vez. No cruzamento de Gabriel, André Lima escorou para o parceiro de ataque finalizar e aumentar a vantagem gremista. A comemoração tricolor, no entanto, foi abafada pela resposta cruzeirista. Jô, de cabeça, venceu Gabriel e o goleiro Victor e diminuiu para o time visitante.

Mas aos 15 minutos o Grêmio chegou de novo. Borges invadiu a área para marcar o gol. O árbitro Anderson Daronco marcou pênalti no centroavante que, ao finalizar, foi puxado pela camisa. Na cobrança, o terceiro gol de Borges. O quinto dele depois da longa parada que o tirou da reta final do Brasileirão 2010.

Carlos Alberto, assim como quinta, pouco apareceu – Foto: Gremio.net

Com o jogo praticamente dominado, o Grêmio voltou a expor um de seus pontos-fracos: a bola área. Léo subiu mais alto do que Gilson e diminuiu o escore. Ainda assim, o Grêmio manteve-se no controle da partida. Aos 20 minutos, Carlos Alberto, novamente apagado, deu lugar para Bruno Collaço que, assim como na quinta-feira, entrou com a missão de auxiliar Gilson na esquerda. Oito minutos depois, o argentino Escudero assumiu a vaga de André Lima, que também pouco apareceu.

A reação do Cruzeirinho durou pouco. Alberto bloqueou com a mão um ataque do Grêmio e recebeu seu segundo cartão amarelo. Com um a menos, a equipe de Dall’Astra viu o tricolor crescer e aumentar o seu domínio. O último ato da vitória gremista foi protagonizada por Junior Viçosa, que ingressou no lugar de Borges. Em uma linda jogada, o atacante deixou dois marcadores para trás e foi derrubado. Pênalti que Gabriel converteu e decretou a vitória gremista por 4×2.

Gabriel, de ótima atuação, também marcou o seu – Foto: Cristiano Estrela

Classificado para a final do turno, o Grêmio enfrenta o Caxias, que bateu o São José nos pênaltis na noite deste domingo. Em virtude da partida do Grêmio pela Libertadores, na próxima quinta, a final do primeiro turno que deveria ser disputada no próximo sábado, dia 06, foi marcada para o dia 09 , quarta-feira, às 21h50, no Estádio Olímpico.

CONFIRA OS GOLS DA PARTIDA:

Anúncios
6 Comentários leave one →
  1. Érick Barcelos Goulart permalink
    fevereiro 28, 2011 12:13 am

    que venha o caxias!!

  2. Juliano permalink
    fevereiro 28, 2011 4:37 am

    Fez o suficiente para ganhar do Cruzeiro, a preocupação ainda continua sendo a bola aérea. Juizinho deixou o Cruzeiro fazer falta e jogo todo e pouco fez para impedir isso, imprensa vermelha elogiando atuação da marcação faltosa do estrelado, assim fica fácil marcar. O time tem tomado gols em todas as partidas, tem que ser visto isso. O Primeiro turno é nosso, tudo conforme planejado.

  3. Fernando Larrondo permalink
    fevereiro 28, 2011 11:15 am

    Poderia fazer vários comentários, mas o que mais me chamou a atenção foi a falta de movimentação nos primeiros 30 minutos. Depois que começaram a se mexer, o Grêmio teve amplo domínio.

  4. borracho permalink
    fevereiro 28, 2011 2:07 pm

    O Renato precisa acordar (ou ser acordado pela direçao) logo se quiser ganhar a Libertadores. So pq alguns jogadores limitados q ele indicou no ano passado entraram bem , em um time desmotivado e sem comando diga-se de passagem, nao quer dizer q isso vai se repetir pra sempre… Gilson e Paulao ja deixaram bem claro q nao tem condiçoes de vestir a camisa do Gremio, mas ele continua inssistindo e a direçao ainda por cima compra esses jogadores… Carlos Alberto eh outro q foi indicaçao dele (q acabou fazendo a direçao desistir de contratar um atacante de qualidade) e q nao mostrou nada ate agora mas tem vaga garantida no time. No pouco q jogou ontem o Escudero mostrou q pode render muito mais, mas infelizmente o Renato nao gosta de estrangeiros e com o respaldo da direçao vai deixando o argentino sempre de lado.

    Ouvi a direçao falar q o Gremio sofreu um “choque de Libertadores” na Colombia, mas oq eles esperavam com um time faceiro, comandado por carioca de espirito, e sem nenhum castelhano pra pelear com os adversarios? Se tomamos sufoco pra esses times da colombia e do gauchao imagina quando pegarmos adversarios mais fortes nas fases decisivas da Libertadores… pra mim o Renato ja poderia fazer tres mudanças no time para o jogo de quinta, Mario Fernades na zaga no lugar do Paulao, Neunton na lateral esquerda pra melhorar a defesa e a bola aerea, e Escudero no lugar do Carlos Alberto pra poder mostrar oq ele sabe em um jogo importante.

    Victor

    Gabriel
    Mario Fernandes
    Rodolfo
    Neuton

    Adilson
    Rochemback
    Douglas
    Escudero

    Borges
    Andre Lima (Viçosa)

  5. Alfredo Carlet permalink
    fevereiro 28, 2011 11:24 pm

    No segundo gol do Cruzeiro, quem cruzou a bola não tinha um jogador nosso dez metros próximo…
    Foco na Libertadores, Mundial de Clubes está ao nosso alcance. Oportunidade rara…

  6. Alfredo Carlet permalink
    fevereiro 28, 2011 11:28 pm

    “Cão de guarda” na frente da nossa zaga pode fazer a diferença…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: