Skip to content

Gauchão’11: Uma derrota bem oportuna

fevereiro 13, 2011

Não era dia para o Grêmio vencer no Estádio do Vale, pela última rodada da fase de grupos da Taça Piratini. O placar de 2×0 para o Novo Hamburgo não corresponde ao que foi à partida, ainda mais com um pênalti discutível. No entanto, o Nóia aproveitou suas oportunidades, enquanto que o Tricolor parava nas mãos de Eduardo Martini, na trave ou na falta de pontaria dos atacantes gremistas.

A derrota em si diz absolutamente nada, uma vez que o Grêmio segue em primeiro na classificação geral do Campeonato Gaúcho, assim mantendo o direito de decidir em casa no Olímpico o mata-mata (embora a pontuação continue nessa fase). Portanto, sem dramas, trata-se de um revés que não terá grandes consequências.

A partida deste domingo valeu mesmo pela estréia de Carlos Alberto, que na minha opinião, foi bem no primeiro tempo, por meio de boa movimentação, criação e visão de jogo. No segundo tempo, mostrou que ainda falta ritmo para aguentar os 90 minutos e por isso desapareceu. Damián Escudero, esperado para esta partida, foi poupado por Renato e teve sua estréia postergada.

Foto: Gremio.net

Se Carlos Alberto convenceu, Gilson dá sinais de que está cada vez mais difícil de seguir na lista dos 25 da Libertadores. Ele está muito displicente, prende a bola exageradamente e erra passes. Trata-se de uma enorme incoerência Renato tirar Neuton e manter Gilson. Porém, deixemos esse assunto para outro post.

Lúcio não foi bem neste domingo e desapareceu por completo no segundo tempo. Por outro lado, sigo gostando de Mário Fernandes na lateral-direita, posição onde coloca toda sua categoria em campo. Adilson e Magrão também não estiveram ruins. O problema do Grêmio permanece, em parte, na defesa, Paulão e Rafael Marques seguem desligados na partida, possibilitando em problemas para Victor, que falhou no segundo gol.

Foto: Gremio.net

Clementino continua reforçando a minha opinião de que ele não deve ser titular, isso ainda quando fazia seus gols no ano passado. É um jogador esforçado, mas sem estrela, torna-se limitado. Perdeu mais um gol que não pode perder nesta tarde de domingo. Maylson entrou bem, jogou na lateral-direita, mas ainda não me convenceu ser digno de estar entre os 25 na Libertadores.

Borges e André Lima não deram certo juntos nesta partida. Mesmo assim, insistiria nessa formação por mais uma partida, porque não haveria como dar certo com Lúcio sumido, sem Douglas em campo e Carlos Alberto sem ainda o ritmo ideal. Borges, que já jogou como segundo atacante no São Paulo, também está em fase de recuperação. Todavia, caso não dê certo, um losango com Douglas numa ponta, Escudero e Carlos Alberto nos dois lados e fechando com um centro-avante, também parece interessante para ser testado.

Próximo jogo do Gauchão será neste domingo, no estádio Olímpico, diante do Ypiranga, já pelas quartas-de-final do estadual. Antes disso, porém, olhos para o Oriente Petrolero, pela estréia do grupo 2 da Libertadores. Nesta terça, além do lançamento das novas camisas do Grêmio, também deve sair a lista para a segunda fase de La Copa. Carlos Alberto e Rodolfo são nomes certos, enquanto que William Magrão briga por Escudero pela terceira vaga. Porém, deixemos essa discussão para segunda-feira.


Off-Topic: 13 de fevereiro será marcado pelo fim da Era Puma no Grêmio. Com cinco anos com apenas a Batalha dos Aflitos, acho que uma derrota é mais digna para dar adeus à fornecedora alemã.

Anúncios
7 Comentários leave one →
  1. @Xandre12 permalink
    fevereiro 13, 2011 10:05 pm

    É bem isso, não podemos levar em conta essa partida. O foco essa semana é LA’11. Lúcio na esquerda e Gilson fora. Não dá para jogar Borges e André Lima. Para mim, é um dos dois e Escudero como segundo atacante. Mas claro, temos que confiar em Renato.

  2. fevereiro 13, 2011 11:24 pm

    Mais assustador do que a derrota foi descobrir que o Martini pegou tudo e que Rodrigo Mendes É AQUELE Rodrigo Mendes! ahahaha

  3. Daniel permalink
    fevereiro 14, 2011 12:38 am

    Ainda nos faz falta um bom segundo atacante. E não confio tanto nessa disposição do Carlos Alberto. Pra mim é coisa de estréia, encenação pra conquistar a torcida. Só vamos ver o que ele realmente pode acrescentar ao Grêmio quando jogar em seu ritmo normal. O Gilson já teve a sua chance e acho que não tem mais lugar pra ele no grupo da LA. A torcida tolerou o início dele no Grêmio porque não estava sendo usado na sua posição de origem, mas agora não tem mais desculpa.

    O que me preocupa é o fato de ainda não termos visto nenhuma apresentação “de gala” da equipe. Claro que o gauchão não é um palco gentil, mas de qualquer forma, oremos.

  4. Juliano permalink
    fevereiro 14, 2011 1:37 am

    O que mais tem me apavorado é que esse ano o Grêmio não fez NENHUMA partida boa e sempre há uma desculpa. A verdade é que o time tem problemas e jogadores que estão deixando a desejar. Paulão cada vez mais atrapalhado, Gilson não serve nem para gandula. Carlos Alberto não foi uma decepção porque desse eu não espero nada mesmo. Como já falei em outras oportunidades não gosto do futebol de Maylson, mas adimito que nas duas vezes que ele foi colocado de ala rendeu bem e talvez seja aí sua função. A defesa está mal, os volantes deixando um buraco no meio, hoje no segundo gol não acho que foi falha de Victor pois ainda conseguiu defender um chute muito forte da entrada da área do Marcio sem marcação, acho que faltou o volante alí, mas darei um desconto para o Adilson, pois Renato havia tirado a pouco o W Magrão, deixando o alemão só na marcação.

  5. Alfredo Carlet permalink
    fevereiro 14, 2011 2:02 am

    Pegadores, com velocidade, mas sem grife: Adilson, Vinícius Pacheco, Maylson ( ala direito moderno ).
    Muito cara pesado, sem explosão, força…

  6. Alfredo Carlet permalink
    fevereiro 14, 2011 2:15 am

    GRIFE:
    Se Vinícius Pacheco, após dois golos salvadores, bela atuação contra o Liverpol, tivesse grife, não seria reserva…

  7. Fernando Larrondo permalink
    fevereiro 14, 2011 2:35 pm

    Assustador o meio-de campo sem o Rockembach … o Carlos Alberto pegava a bola e não tinha uma “válvula de escape”!!!! E o Lúcio, hein?? Que partida bem ruim … para não me acusarem de corneteiro, gostei … de … vejamos … ninguém ter pedido sertanejo universitário!!!!!!!!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: