Skip to content

Gauchão’11: Rivera é azul, preto e branco

janeiro 30, 2011

No primeiro Grenal em terras estrangeiras e dominado por reservas, deu Grêmio. O clássico número 384 foi marcado por dois jogos completamente diferentes, com um primeiro chato e fraco tecnicamente, outro com segundo tempo emocionante e com amplo domínio gremista sobre o tradicional adversário.  A vitória gremista por 2×1 foi justa e teve dedo do multicampeão Roger na casamata tricolor. Assim, o Grêmio segue invicto no Gauchão.

Roger começou a partida apostando em Mithyuê e Maylson no meio campo, além de Wesley no ataque. Assim, o Grêmio começou muito superior na partida, cercando o meio-campo e forçando o Inter a se precipitar nos erros de passe. Maylson, depois do erro por levar o cartão amarelo com oito segundos de bola rolando (recorde), conseguiu se redimir com belo passe para Diego Clementino desperdiçar boa chance de abrir o placar.

No decorrer do primeiro tempo, o desempenho do Grêmio caiu e o Inter conseguiu equilibrar a partida. O clássico foi chato, com erros de passe em demasia e falta de ousadia por parte da equipe tricolor em chutar à meta de Muriel. Tanto é que outro lance de perigo a favor do Grêmio foi um quase gol contra de Rodrigo Moledo, forçando boa intervenção do goleiro colorado.

Foto: Gremio.net

Como quem não faz, leva, o Inter saiu na frente. Marquinhos cobrou escanteio, Guto, aproveitando-se do vacilo da defesa, mandou uma bomba de cabeça ao gol de Marcelo Grohe. O Grêmio sentiu o golpe e quase sofreu o segundo gol em outros dois lances, sendo que o primeiro exigiu boa defesa do arqueiro gremista. O fim do primeiro tempo era o melhor que poderia ocorrer naquele instante da partida.

No segundo tempo, Roger faz a sua primeira alteração. Eram desejadas as entradas de Pessali e Lins (no lugar de Maylson e Wesley respectivamente), mas o técnico gremista partiu para a contestada substituição de Vilson por William Magrão, deslocando assim Mário Fernandes na zaga e Maylson pela direita. Foram necessários alguns minutos, mas logo a decisão do treinador se mostrou acertada e o Grêmio dominou o jogo.

Junto com o Grêmio, o Grenal também melhorou bastante, tornando-se mais movimentado por ambos os lados, com superioridade gremista e contra-ataques colorados. O Tricolor perdeu grande chance de empatar quando Wesley cabeceou para as redes e Muriel fez outra boa defesa. No rebote, Clementino desperdiçou mais uma ao mandar a bola na trave.

Foto: Gremio.net

O gol de empate veio aos 13 minutos, com Bruno Collaço, em boa cobrança de falta, deixando Muriel estático. Era um prêmio merecido a um jogador que vem obtendo boa regularidade no Grêmio no início desta temporada. O segundo gol poderia vir sem drama, se a equipe gremista não desperdiçasse tantas chances. Sendo assim, a punição quase veio aos pés de Ricardo Goulart, mas este perdeu uma oportunidade inacreditável na cara de Grohe.

A máxima “quem não faz, leva” é impiedosa. Goulart logo sentiu na pele o que é passar por isso, quando viu a falha bisonha de seu companheiro, Natan, facilitando o trabalho para Lins (entrou no lugar de Mithyuê) virar a partida. Com o placar de 2×1, o Inter foi para cima, mas em vão. Ao apito final de Márcio Chagas, Rivera tinha cor, ou melhor, cores: azul, preto e branco.

Num único final de semana, duas vitórias em Grenais. Isso porque no sábado, o Grêmio também bateu o Inter na semifinal da Efipan, por 2×0 (pena que perdeu nas penalidade na decisão contra o Juventude). Melhor de tudo é ver Roger construir uma nova e vitoriosa história no Tricolor, vencendo o primeiro Grenal fora do País. Mantida a invencibilidade no Gauchão, agora o foco é o Liverpool, pela Libertadores, nesta quarta, dia para lotar o Olímpico.



Anúncios
7 Comentários leave one →
  1. Daniel permalink
    janeiro 31, 2011 12:09 am

    Três coisas nunca mudam: O espírito de campeão dos membros do “exército (família é coisa da selenike) Scolari”, o pioneirismo do Grêmio em terras estrangeiras e a incapacidade do Roth de vencer GREnais (até mesmo a distância).

    São os anos 90 voltando com tudo (e não estou falando do Gun’s n Roses nem dos Cavaleiros do Zodíaco).

  2. Filipe Almeida Hackford permalink
    janeiro 31, 2011 2:36 am

    O primeiro GREnal da história foi do Grêmio, não poderia ser diferente no primeiro GREnal fora do país.

  3. Fernando Larrondo permalink
    janeiro 31, 2011 9:26 am

    Vitória do Grêmio na minha Livramento/Rivera!!!!!!!!!!!!!!!
    Agora eu me assustei com o desempenho do Maylson e do Clementino, já que são reservas imediatos!!!!

  4. Geraldo permalink
    janeiro 31, 2011 10:10 am

    Agora sim pode-se dizer com todas as letras: O Grêmio tem um lateral esquerdo!
    Eu sempre (desde o ano passado, no primeiro semestre) acreditei nele. Quando começou a temporada 2011 (muuito bem) muitas pessoas que não acreditavam no que eu dizia anteriormente, faziam afirmações positivas ao seu respeito. Agora, com essa ótima partida e com o belo gol, tenho certeza que a minha “aposta” deu certo. Valeu Bruninho!!
    Marcelo Grohe também fez uma boa partida. QUARTA TODO MUNDO NO MONUMENTAL!!!!

  5. janeiro 31, 2011 10:24 am

    Bem lembrado. A sobra do Roth pesou nesse GRE-nal. Achei a análise prefeita.
    E embora esse GRE-nal não tenha muita valia, foi divertido e é sempre bom ganhar do intezinho.

    Agora é concetração total para quarta!

    Abs!

    T

  6. Juliano permalink
    janeiro 31, 2011 7:32 pm

    Tenho gostado do garoto Dener, acho que tem potencial para jogar na esquerda com sequencia, Colaço eu ainda tenho dúvidas.

Trackbacks

  1. Tweets that mention Gauchão’11: Rivera é azul, preto e branco « Grêmio 1903 -- Topsy.com

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: