Skip to content

Grêmio na Libertadores 2011

dezembro 9, 2010

Imagem: Ju Brito, do Blog do Torcedor no GloboEsporte.com

Era para ser um ano perdido, arrasado e sem motivo de alegria para o torcedor gremista. Embora tenhamos conquistados o Campeonato Gaúcho, a verdade é que tal título é muito pouco para saciar a nossa gana por grandes feitos, honrando assim o nosso passado. Silas e Meira, que tiraram o Grêmio dos trilhos das grandes conquistas, quase colocaram tudo a perder. Mas Renato, nosso herói de 1983, salvou o que ainda restava de 2010. Da perspectiva sombria da zona de rebaixamento, pulamos para Libertadores 2011.

Não foi um caminho fácil. O atalho era, sem dúvida, a Copa Sul-Americana. Todavia, Renato chegou ao Olímpico num momento conturbado, apenas a dois dias do jogo decisivo contra o Goiás. Com tempo insuficiente para apagar a desordem deixada por Silas e Meira, então logo surgiu a eliminação em casa. O percurso mais fácil e a oportunidade de levar uma taça inédita ao Memorial Hermínio Bittencourt caíram. Por razões óbvias, não havia como colocar isso na conta do novo técnico gremista.

Sem a Sul-Americana, o Grêmio estava fora de qualquer pretensão. A herança maldita tinha efeitos devastadores, tanto no time principal, como nas categorias de base, que desandaram desde a demissão injustificável de Paulo Deitos e tampouco explicada por Meira. Ao mesmo tempo, o começo de Renato não foi fácil. Afinal, o time precisou de tempo para se reencontrar. Para piorar o contexto, a Conmebol apronta mais uma das suas: decidiu tirar do quarto colocado do Brasileirão a vaga na Libertadores.

Logo, o foco do Grêmio em 2010 era apenas fugir do rebaixamento e nada mais. Contudo, duvidar do Tricolor é um erro, que muitos gremistas cometem (inclusive, este que lhes escreve). Isso porque Renato mudou os ares no Olímpico. O time ganhou organização tática, passou a fazer apostas bem sucedidas indicadas pelo treinador (Vilson, Paulão, Viçosa e Clementino) e obteve uma das ascensões pouco vistas no futebol brasileiro. Foi quebrando tabus, como o de não vencer fora de casa pelo campeonato nacional, e saindo vitorioso duelos decisivos, o Grêmio surpreendeu e chegou à quarta colocação.

Renato trouxe a torcida de volta, estabeleceu a confiança no time e poderia ser campeão brasileiro se viesse antes. Afinal, motivos para isso não faltam, visto que o Grêmio foi o melhor time do segundo turno, e com sobras. Mas é uma grande pena que isso não tenha ocorrido. Apesar disso, a falta de taça hoje não desvaloriza a perspectiva de novas taças amanhã. Assim, o Grêmio irá para Libertadores 2011, com um plantel melhor do que nas oportunidades anteriores, com a volta de um presidente da envergadura de Paulo Odone e um ídolo eterno na nossa casamata. Por essa razão, o ano de 2010 mudou da falta de esperança para a confiança num futuro próximo.

 

Conmebol, a entidade da incompetência

Para dar maior valor à Copa Sul-Americana, este blogueiro fazia parte do grupo que acreditava na necessidade de valorizá-la através de uma vaga na Libertadores. Ainda não era o ideal, pois o melhor seria se a Conmebol adotasse o mesmo padrão que a Uefa faz com seus dois torneios de clubes, Uefa Champions League e Uefa Europa League, ambas disputadas simultaneamente com clubes diferentes. Exigir, porém, bom senso da entidade presidida por Nicolas Leoz é a maior perda de tempo que o ser humano pode ter.

Todavia, nunca duvide da Conmebol quanto à arte de cometer absurdos. O ato de retirar do quarto colocado do Campeonato Brasileiro o direito de disputar a Libertadores foi mais uma demonstração da incompetência da entidade e falta de respeito que essa tem com o torcedor e os clubes filiados. Além disso, tamanho absurdo fere o estatuto do torcedor, pois mudou o regulamento da competição durante a sua realização.

A CBF, que pouco faz pelos clubes brasileiros, decidiu disfarçar, ao tentar recuperar a quarta vaga. Conseguiu, ou melhor, quase. A Conmebol voltou atrás, mas condicionou a quarta vaga na Libertadores ao resultado da Sul-Americana. Ou seja, caso um clube brasileiro a conquistasse, este iria para principal competição das Américas, impedindo assim que quarto do Brasileiro se classificasse.

Tal medida é bisonha, uma vez que um clube termina a competição sem saber sobre seu futuro. Esses foram os casos de Grêmio e Flamengo, que dependiam do resultado do Goiás na Sul-Americana para descobrirem se disputariam a Libertadores e Sul-Americana de 2011 respectivamente. Sequer o São Jose, time dirigido pelo presidente da Federação Gaúcha de Futebol, Francisco Novelleto (aquele mesmo que afirmou ser perda de tempo tentar recuperar a quarta vaga), sabia se disputaria a Copa do Brasil do ano que vem.

Além disso, a decisão da Conmebol prestou o desserviço de adiar o planejamento para a temporada seguinte, pois estar na Libertadores implica em ações diferenciadas, que vai de contratações aos planos de marketing. Portanto, a confederação de Nicolas Leoz mais uma vez mostrou, por meio de sua incompetência em achar soluções sem prejudicar outros, como atrapalhar alguns clubes e influenciar negativamente a vida de milhões de torcedores.

 

Independiente evita injustiça

Foto: Reuters

Desde a derrota por 2×0 contra o Goiás, em jogo válido da primeira final da Sul-Americana no Serra Dourada, havia afirmado que o Independiente estava vivo. No Twitter do blog, fui ainda mais longe e cravei que El Diablos Rojos seriam campeões. Uma semana depois, comprovou-se o prometido. Com a vitória do clube argentino, foi evitada uma grande injustiça encomendada pela Conmebol.

O Goiás não tem nada a ver com isso, estava certo em brigar pelo título e consequentemente estar entre os clubes que disputariam a Libertadores. Mas não seria justo o Grêmio perder uma chance de estar numa competição de tamanha magnitude, por meio de uma “virada de mesa” cometida pela entidade sul-americana. Ainda mais quando o time de Renato se tornou o quarto colocado do Brasileirão, ao mesmo tempo em que o Goiás era rebaixado.

Mesmo assim, a correção dessa injustiça foi tensa. Depois de um primeiro tempo avassalador do Independiente, fazendo 3×1, o time de Avellaneda morreu no segundo tempo e na prorrogação, permitindo que o Goiás fosse superior no restante da partida. Foi necessário o drama das penalidades para que a Libertadores de 2011 não fosse prejudicada. Agora, Indepediente e o Grêmio, times com tradição continental e que protagonizaram a final da Recopa em 1996, estão em “La Copa”, ao contrário do Goiás, que seria mero figurante.

 

Investimentos e ações de marketing

A Libertadores muda todo planejamento de um clube. Com ela, maiores serão as receitas obtidas, seja por público, cota de televisão e marketing; assim como o peso das contratações também muda. Para o Grêmio, que está a poucos passos de fechar parceria com a Traffic e almeja grandes jogadores, essa será uma oportunidade especial para mudar um contexto e assim ter maiores ambições e encher o caixa, num ano de receitas adiantadas.

O marketing do Grêmio, há anos suplicando por profissionalismo, será colocado à prova na gestão de Paulo Odone. O Tricolor tem uma mina de ouro em suas mãos: Renato Portaluppi. Ele é fundamental para convocar mais torcedores a se tornarem sócios do clube. Somado a isso, uma disputa de Libertadores. Esses dois fatores são uma oportunidade rara ao clube. Desta vez, o Departamento de Marketing precisa aproveitar o momento ao máximo. Se dormir novamente, talvez nunca mais tenha tamanha chance.

 

A caminho do Tri

Controlando o oba-oba, é importante ressaltar que estamos na fase classificatória para os grupos da Copa Libertadores. Portanto, nosso primeiro adversário é o Liverpool, do Uruguai. Esse time merece total atenção, estudo e respeito. Nosso caminho do Tri começa no dia 26 de janeiro (lembram que há Grenal no dia 30 pelo Gauchão? Reservas, sem pensar duas vezes). O primeiro jogo será em solo uruguaio, decidindo o confronto no Olímpico.

Caso passe pelo Liverpool, o Grêmio entra no Grupo 2, formado por Oriente Petrolero (Bolívia), Junior Barranquilla (Colômbia) e mais um representante do Peru. Aparentemente, um grupo fácil, o que não implica em dizer que na prática será o mesmo. Um dos grandes méritos de um campeão é jamais subestimar seus adversários. Essa é a postura digna do Grêmio em busca do Tricampeonato da América.

22 Comentários leave one →
  1. Alexandre Dantas permalink
    dezembro 9, 2010 8:51 am

    Essa taça da libertadores é muito feia…

  2. Régis permalink
    dezembro 9, 2010 10:21 am

    Após uma noite tensa, onde havia um clube e três torcidas unidas para a derrocada do Goiás – Grêmio, Independiente e Flamengo -, felizmente tudo acabou dando certo para o nosso Tricolor, apesar do time portenho ter mexido com os nossos nervos. Passado o susto, agora é trabalhar com o calendário de 2011 e averiguar prioridades. Não que o “Gauchão” seja um campeonato a ser relegado! Muito pelo contrário, deve ser tratado como uma pré-temporada, onde os jogadores deverão se doar ao máximo, até mesmo pelo fato de ser necessário o trabalho de cada um deles, em prol de um ano repleto de torneios e, desta feita, necessitarmos de um grande e qualitativo grupo de jogadores que substituam, a contento, aqueles que, por motivo de contusão, ou por cartões, ou até mesmo desgaste físico – jogador não é máquina -, não consigam participar de um número razoável de partidas. Para tudo isso, uma parceria “de peso” é fundamental, aliada a uma administração séria e comprometida com os ideais do clube. Avante, Tricolor, nosso Ano Novo está apenas começando e vislumbramos o seu término, com uma sala de troféus mais “recheada”.

  3. observador permalink
    dezembro 9, 2010 12:31 pm

    Pior q duvidei desa vaga,mas não por culpa do Gremio,foi pela ruindade do Independiente,Goias e os castelhanos fizeram um jogo de superação,pq os dois sao muito ruins(se os “hermanos” n se reforçarem correm o risco de fazer fiasco).Agora é contratar o Rafael Moura,um lateral,um volante e um meia armador,e dispensar os come e dorme,ah li em algum lugar uma entrevista onde o maloqeiro do Hugo dava parabens ao Renato e dizia q com o Silas o Gremio tava sem comando!!!VALEU MEIRA E SILAS!!!

  4. dezembro 9, 2010 2:08 pm

    Libertadores 2011 pode ser a volta do nosso velho Grêmio, um time de conquistas, titulos, vitórias memoraveis, então dirijo as seguintes palavras a nova direção GREMISTA, pés no chão.

  5. borracho permalink
    dezembro 9, 2010 2:24 pm

    Nem precisa botar reservas pois q eu me lembre o Grenada tambem vai ser no Uruguay, em Rivera.

  6. Marcus Paulo permalink
    dezembro 9, 2010 3:11 pm

    A Libertadores é a cara do Grêmio…o Tricolor é time de raça,de alma castelhana e, com esse time atual, aliando até técnica,e é isso que faz um time vitorioso.Ao contrário do timeco da beira-lago que só ganha na sorte,aliás,a Inter italiana vai toda desfalcada pro Mundial,se o Grêmio tivesse um terço da sorte do Interpiada, seríamos 10 vezes campeões do mundo.Dá-lhe GRÊMIO!!!!!!!!!!!!

  7. Daniel permalink
    dezembro 9, 2010 3:12 pm

    O Independiente esteve na nossa história duas vezes, coincidentemente sempre perto dos nossos títulos sulamericanos. Perdemos pra eles na final de 84, um ano depois de termos sidos campeões (esse foi também o sétimo e último título dos rojos) e ganhamos em 96, na Recopa, um ano depois do Bi. Nos deram uma tristeza, mas também duas alegrias. Não vamos desperdiçar.

    Soy loco por tri, América!

  8. Marcus Paulo permalink
    dezembro 9, 2010 3:14 pm

    Vou fazer um exercício de imaginação:um time assim: Victor,Gabriel,Paulão,Juan,Lúcio,Rafael Carioca,Adílson,Ibson,Douglas,Jonas,André Lima…e pra disputar o Gauchão: Marcelo Grohe,Edílson,Vílson,Rafael Marques,Fábio Santos,William Magrão,Fábio Rockembach,Maylson,Diego Souza,Diego Clementino,Júnior Viçosa.O que acham?E tem mais o Mário Fernandes, o Neuton, o Gílson, o Fernando…

    • Daniel permalink
      dezembro 9, 2010 6:38 pm

      Rochemback está em grande fase e é mais experiente que o Rafael Carioca. Por que seria reserva? Acho que os únicos “ameaçados” de perder a titularidade são Fábio Santos e Rafael Marques, mas ainda é cedo pra dizer o que vai mudar na base do time, mesmo que os reforços já tivessem sido anunciados. Por enquanto, penso nas contratações mais como apostas do que afirmações.

    • heraldo permalink
      dezembro 10, 2010 9:30 am

      este juan é aquela naba, que joga na seleção? se for DEUS nos livre.
      mais um cancer chinelinho no IMORTAL.

  9. Roberta permalink
    dezembro 9, 2010 4:57 pm

    Bom Dia!
    Ótimo Dia!
    Agora feliz, com a possibilidade de frequentar o Olimpico Monumental para torcer para o Grêmio na Libertadores.
    Vaga conquistada com uma bela campanha no segundo turno, com um novo momeno no Clube.
    Ontem estava muito tensa, pressionada e secando enlouquecidamente o Goiás, que já tinha sido nosso algóz em outro momento nessa mesma competição.
    Enquanto sofria assistindo ao jogo, meus pensamentos viajavam, pensando precisamos dessa vaga, é a salvação do ano de 2010, para toda torcida.
    Meu pai, que sempre nos levou ao Olímpico, passou a ser o indicador para acreditar ou não nas chances de virada, ao longo da nossa história de torcedores, dessa vez não foi diferente. Com 60 anos,ele acreditava, eu já deixava ser levada pelos mecanismos de defesa, tentando livrar-me do possível sofrimento, caso o resultado não fosse positivo para nós. Mas, meu pai acreditou sempre, não esmureceu, aquela certeza dele me contagiou, eu acreditei, eu não podia pensar em algo diferente da vitória do Indepindiente.
    Quando terminou aquele suplício, ocorreu uma explosão de emoção, não conseguia entender o motivo, mas chorava, meus irmãos e meu pai gritavam, se abraçavam, parecia a conquista de um título.
    Depois com toda aquela adrenalina, não conseguia dormir, fiquei refletindo sobre essa nova possibilidade pra toda torcida gremista, vai ser especial, pela forma que a vaga foi conquistada.
    Nós gremistas, que temos entre 25 e 40 anos, nos acostumamamos com as conquistas das décadas de 80 e 90, precisamos ver nosso Grêmio vencedor novamente, estamos carentes, mas confiantes e fechados com nosso maior ídolo,RENATO PORTALUPPI.

    • Régis permalink
      dezembro 9, 2010 8:33 pm

      Que história maneira, Roberta! Eu “participei” daquela conquista do mundial de clubes, em 1983, ao passar toda a minha energia positiva, via satélite, aos jogadores gremistas que se doaram em campo. Enquanto todos daqui de casa dormiam, eu, solitariamente, via o nosso Tricolor acabar com o Hamburgo. Dia destes eu li, aqui mesmo neste blog, uma frase de um torcedor, o qual dizia que, torcer pelo Grêmio, independe de qual colocação esteja, de qual competição participe, se fomos vencedores ou vencidos, pois não somos torcedores de momento. Caso o time perca, estaremos aqui debatendo; caso o time ganhe, também debateremos, ou seja, não nos esquivamos, não guardamos nossas bandeiras, não nos envergonhamos de qualquer forma deste clube, que mexe com as nossas emoções. Temos personalidade, temos “luz própria”. Sou de Fortaleza e, desde criança, identifiquei-me com o este clube, com esta torcida e isso faz com que eu passe para meu outro clube do coração, o Fortaleza Esporte Clube, toda a garra e vibração de um torcedor gremista. Pouco me importa se ele está na série C, mas a minha presença no estádio é garantida, ao lembrar de que minha alma é castelhana e, com isso, passo aos jogadores, o verdadeiro sentido de vestir a camisa Tricolor, vermelha, azul e branca. A reação Tricolor, no segundo turno do campeonato brasileiro, se deve, em grande parte, a nós torcedores, afinal, não há jogador que vista esta camisa e não se sinta motivado ao ver o Olímpico cheio, cantando a todo momento, elevando o entusiasmo de cada jogador. Nossa torcida é apaixonada, um verdadeiro antídoto para superar o marasmo e a apatia. Como é bom ser Gremista!

  10. observador permalink
    dezembro 9, 2010 9:51 pm

    AH esqeci algo sobre o Goiás,que se dane o Goiás,foi bem feito ser rebaixado,foi bem feito ficar com o vice da SULAMIRANDA,pq esses malas sempre atrapalharam a vida do tricolor,nunca ganharam nada,mas sempre nos atravancaram.Em 2008,ganharam do Gremio de virada no Olímpico e com isso fomos vice do brasileiro(pq qando precisamos deles contra o S.Paulo eles perderam),tiraram o Gremio da SULAMIRANDA esse ano na primeira fase,e por fim qeriam tirar nossa vaga contra o independiente DANE-SE GOIAS,VIVA O GREMIO,um dos times brasileiros q mais participaçoes na libertadores tem!!

  11. Alessandro permalink
    dezembro 9, 2010 11:29 pm

    Não gosto dessa parceria com a traffic. Acho q vão mais é tirar talentos daqui e trazer aquelas jogadores rodados e que não redem. O grêmio pra variar vai esquecer que TODAS as vezes que foi campeão um grande numero de seus jogadores vinha da base. Aí vão deixar Maylson, Pessali, Bergson, Mario Fernandes e outros longe até do banco pra novos figurões virem jogar e não renderem nada.

  12. Daniel Alves permalink
    dezembro 10, 2010 8:42 am

    Rafael Moura no Grêmio 2011!!!!!!!
    Li na imprensa que o Forlan ainda não renovou o contrato dele, e que as negociações estão paradas. Sei que é meio que um sonho, mas já pensaram Diego Forlan no ataque do Imortal???
    E aquele Formica, que o Meira uma vez disse nem saber quem é, agora está na mira do “Curintia”, aí o cara vem e arrebenta, e nós ficamos só assistindo e aplaudindo, malditos Meira e Silas.
    E outra, não podemos deixar o Ronaldinho voltar pro Brasil e ir pro RJ ou pra SP.

  13. borracho permalink
    dezembro 11, 2010 11:55 am

    Marcus Paulo, da uma olhada no meu comentario no post sobre o saldo de 2010. Pra mim o elenco poderia ser:

    Victor (Busatto, Matheus)

    Gabriel (George Lucas, Edilson)
    Mario Fernandes (Vilson, Marcus Vinicius)
    Anderson Polga (Paulao, Brock, Saimon)
    German Re (Neuton, Gilson)

    Pelletieri (Mateus Magro)
    Adilson (Fernando, Gerson)
    Rochemback (Diego de Souza, Mithyue)
    Douglas (Pessali)

    Jonas (Roberson, Diego Clementino, Viçosa)
    Rafael Moura (Borges, Andre Lima, Wesley)

    Emprestar o Wiliam Magrao, Marcelo Grohe e Bergson (se conseguir vender ele melhor), e vender o Souza pros arabes e o Maylson pra fazer caixa. Pro Gauchao quando nao der pra jogar com os titulares acho q tem q botar um time com varios guris da base pra ir testando e dando chance pra eles.

  14. Filipe Hackford permalink
    dezembro 11, 2010 4:47 pm

    Muito bom, os deuses do futebol salvaram o nosso ano com essa possibilidade de disputar a Libertadores.

  15. Daniel Alves permalink
    dezembro 13, 2010 2:31 pm

    o Flamengo está tentando as contratações de Forlan e Thiago Neves. não acredito que o Flamengo seja mais atrativo pra esses jogadores que o Grêmio, uma vez que o Imortal vai disputar a Libertadores, e os urubus não. vejo uma mobilização tremenda para manter o Lúcio no elenco de 2011, mas pra manter ele como meio-campo??? Thiago Neves é infinitamente melhor que o Lúcio, não seria melhor direcionar esse esforço pra trazer o Thiago Neves, ao invés de ficar insistindo com o Lúcio???
    e quanto ao Forlan, o cara foi o melhor da copa 2010, e com a vinda dele (sei que é difícil, mas não impossível) não precisaríamos manter Borges e André Lima, bastaria um deles no Olímpico pra compor o plantel.
    e tem também o Pierre do Palmeiras, que eu acho que seria uma boa adição ao plantel.
    2011 é o nosso ano, com Renato no comando, e a atmosfera conspirando a nosso favor (essa classificação pra LA é o melhor exemplo disso), vale a pena investir pra voltarmos a ser os melhores da América e do Mundo!!!!!!!

  16. FERNANDO RAZERA permalink
    dezembro 14, 2010 1:24 pm

    Boa Tarde Gremistas

    concordo com o alesandro , trazer jogadores q ñ rendem no gremio é louccura, mas eu tbém pensei no Folam no gremio , agora o ronaldinho ñ foi muita palhaçada que ele e o assis fizeram para o gremio eles nao merecem o respeito dogremio.
    o juan é um bom zagueiro ele cairá bem no gremio.

  17. thiago permalink
    janeiro 17, 2011 5:11 pm

    Ouvi falar que as camsas do gremio sairão em fevereiro.Mas então o grêmio vai ter que jogar com as do brasileirão 2010?

  18. janeiro 20, 2011 1:46 pm

    Não estava vivo quando renato em 1983 fazia o gol contra o penhãrol no grande primeiro titulo da america e nem quando jardeu foi artillho da libertadores em 95 , chorei , fiquei quase tres semanas sem sair de casa quando em 2007 o gremio perdeu a libertadores para o boca junior e tanbem a semi contra o cruzeiro em 0 2009 mas me reergui colegas tirando onda mas sabia que em 2010 vian o tri mas não se classificamos para a libertadores em de 2010 o ano que tinha começados bem com o titulo do gauchao , e por estamos na semi da copa-do-brasil mas saimos para o santos , o ano ali estava perdido tambem saimos da sulamericana e so nos restavamos o brasileirao mas estamos na zona de rebaixamento naõ tinha mas nada para nos so brigar pra naõ cai mas nossos diregentes e torcedores sao inteligente ,os torcedores começaro a pedir o idolo : renato,renato e os dirigentes contrataram renato ele saiu do bahia o time em que deixo quase na primeiradivisao e veio pro gremio logo com sua chegada fomos eliminados da sulamericana mas no brasileiro nao teve pra ninguem saios de penutimos para a libertadores e no em que marcou nossa ida para libertadores foi entre o goias time que nos eliminou da sulamerica contra o independente da argentina e nos penal o independente foi campeaõ eu chorei tanto mas foi de emoção pra mim ali o gremio ganhava a libertadores vamos gemio vamos conquista o tri nao pra ninguem sou da bahia mas sou gremista

Trackbacks

  1. BRA’Sub-20: Grêmio 1 x 3 Cruzeiro « Grêmio 1903

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: