Skip to content

Grêmio somente é favorito sem salto alto

dezembro 1, 2010

Foto: Celso Pupo/Arena/AE

O Campeonato Brasileiro reserva fortes emoções nesta última rodada. Não, não se trata da partida entre o campeão (ainda não oficialmente) Fluminense contra o rebaixado Guarani, tampouco me refiro nas partidas de Corinthians e Cruzeiro, por mais que os torcedores desses times discordem, e com toda justiça. Mas diria que apenas duas decisões ganham clima de grande final. Na parte de baixo, Vitória e Atlético-GO decidem, no Barradão, quem jogará na Série B 2011. Já na parte de cima, Grêmio e Botafogo podem fazer o melhor jogo da 38ª rodada, no Olímpico, para decidir quem fica no G-4.

Anteriormente na zona de rebaixamento, agora o Grêmio de Renato vislumbra com a possibilidade de disputar a Copa Libertadores da América em 2011. Antes disso, porém, é preciso conter o clima de “oba-oba” contra o Botafogo e também para não dar ainda mais motivação ao Goiás pela Copa Sul-Americana. Rebaixado pelo Campeonato Brasileiro, o time goiano tem como sua maior força a confiança dos jogadores esmeraldinos. Portanto, não vamos dar a eles uma dose extra, como se o Tricolor já estivesse na Libertadores.

O mesmo vale para a partida contra o Botafogo. Inegavelmente o Grêmio é favorito diante do time de Joel Santana. Primeiro porque é mais time, tanto em campo como no papel; segundo porque joga no Olímpico, que estará lotado neste domingo; terceiro porque tem a vantagem do empate para se garantir no G-4. Além disso, o Botafogo que jogou contra os reservas do Internacional foi decepcionante. Pouca criatividade e jogadas manjadas como bolas alçadas para Loco Abreu. Somado a isso, o jogador de maior habilidade no elenco alvinegro, Jobson, mais uma vez se mostra não muito bem na cabeça e não estará entre os relacionados para a partida.

Mas o favoritismo do Grêmio somente valerá se não jogar com salto alto. A partida contra o time do professor Joel promete ser dura e perigosa pelo que está em jogo. Então os comandados de Renato precisam ficar mais atentos, principalmente na defesa, que deixou o Guarani ameaçar constantemente Victor, tanto em chutes de média como de curta distância. O ataque precisa ser mais eficaz. Afinal, um gol perdido, como aquele de Jonas com vazio, pode custar uma vaga na Libertadores.

A lição a ser tirada vem do próprio Goiás. Poucos imaginariam que um time rebaixado venceria o Palmeiras em pleno Pacaembu, após este entrar em campo com a vantagem de 1×0 obtida no Serra Dourada. Todavia, pelo salto alto, o alviverde paulista se deixou ser surpreendido pelo gol de empate do esmeraldino. Se o Goiás pôde surpreender na casa do adversário, por que o Botafogo não pode? Portanto, sem clima de já ganhou, pois numa partida pode ocorrer de tudo, principalmente quando o favorito acha que está tudo resolvido, isso antes da bola rolar.

 

Anúncios
One Comment leave one →
  1. observador permalink
    dezembro 1, 2010 9:06 pm

    Bom acho q “qase tudo” passa hj pelo primeiro jogo entre goiás e independiente.Agora q sabemos o n´ivel dessa “sulamiranda”,tbm sadabemos q qalqer resultado é possivelLógico q se o independiente ganhar o jogo mostrando um futebol confiavel,o q acho pouco provavel,podemos jogar domingo totalmente focados no botafogo!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: