Skip to content

Brasileiro’10: Vamos voltar ao que interessa

novembro 5, 2010

Uma semana de muita discussão extracampo e pouco futebol. Embora o Grêmio tenha voltado do Serra Dourada com três pontos na bagagem, o debate da semana foi um possível atrito entre Renato e futuro diretor de futebol Antonio Vicente Martins. Somado a isso, veio a notícia do empréstimo feito pelo clube (cujo assunto pretendo abordar), reclamação de Paulo Odone e resposta de Duda Kroeff. Situação que só se apagou após reunião entre a atual e nova diretoria com o presidente do Conselho Deliberativo do Grêmio, Raul Régis. Tudo isso sem falar na possível dispensa de Paulo Paixão.

Nada disso poderia ocorrer num momento tão decisivo para o Grêmio. Tanto atual como a nova direção precisam descobrir de onde surge essa série de vazamentos, assim como também Renato precisa ser mais moderado ao se dirigir ao futuro diretor de futebol e o próprio Vicente Martins não pode alimentar polêmica com a imprensa.

Assunto de transição da gestão de Duda para Odone, situação financeira e renovação de Renato são temas internos. De nada ajuda ao Grêmio os vazamentos dessas informações. Menos mal que o clima entre técnico e dirigente parece mais tranquilo e otimista quanto à renovação.

Focando no que realmente interessa, o jogo contra o Ceará, às 19h30 deste sábado (06), no estádio Olímpico, é partida para três pontos. Claro que se deve respeitar os cearenses, como se respeita a qualquer time. Mas diante da briga por uma vaga pela Libertadores da América, precisamos ser realistas, não podemos perder pontos contra o Vovô.

Foto: Ueslei Marcelino/Agif/Gazeta Press

Assim, Renato deve repetir o mesmo time que venceu o Goiás, mantendo Adilson no lugar do lesionado Vilson. Portanto, a provável equipe que entrará em campo neste sábado será formada por Victor; Gabriel, Paulão, Rafael Marques e Fábio Santos; Adilson, Rochemback, Douglas e Lúcio; Jonas e André Lima.

Souza volta a ficar a disposição de Renato, mas a fase do jogador é péssima, então não seria uma boa ideia colocá-lo em campo. Embora reconheça a brilhante partida de Fábio Santos no último Grenal, sigo preferindo Gilson na esquerda. Contudo, fora essas divergências, o time que enfrentará o Ceará é o ideal dado o momento.

O Ceará não perde há oito jogos (empatando cinco nessa sequência). O time está na 11º posição com 44 pontos, longe de rebaixamento e querendo garantir uma vaga à Copa Sul-Americana. Claro, isso é motivação de sobra para o Vovô. Pensando nisso, o técnico Dimas Filgueiras não terá nenhum desfalque para o jogo contra o Grêmio e poderá repetir a mesma equipe que entrou em campo diante do Flamengo.

Por sua vez, o Grêmio está com 50 pontos, empatado com São Paulo, Internacional e Atlético-PR. Mas o Tricolor se encontra em desvantagem por ter uma vitória a menos em relação aos adversários. Por essa razão, precisa vencer o Ceará, aproveitando-se pelo fato do Atlético enfrentar o Flamengo fora de casa, o São Paulo ter um clássico diante do Corinthians e o Inter já pensando em dezembro contra o Atlético-GO.

O G-4 é bem possível para o Grêmio, porém, não é seguro. Com Palmeiras de Felipão na Sul-Americana, melhor não confiar na quarta vaga. O time de Renato precisa tentar, mesmo que seja muito difícil, o G-3. Para isso, o ideal seria vencer cinco dos seis jogos restantes do Brasileirão e ainda contar com tropeços de Fluminense, Corinthians e Cruzeiro, o que não é difícil de ocorrer devido à irregularidade dos três. Diante desse objetivo, o Grêmio precisa vencer o Ceará. Não tem outro bom resultado.

 

Anúncios
4 Comentários leave one →
  1. novembro 6, 2010 10:44 am

    Brilhantes palavras meu amigo, apenas faltou comentar que o Santos também tem 50 pontos, porém o mesmo e o Inter já estão assegurados na LA’11, então se os dois, por acaso, entrassem no G3 seria uma boa notícia não acha?

    • Daniel permalink
      novembro 6, 2010 11:55 am

      Rennan, não caia nessa história da imprensa de que o Grêmio tem que torcer pro inter. Se eles já estão classificados pra LA, não valem nada pra tabela. É como se eles nem estivessem nela. Então tanto faz se estiverem no G-3, G-4 ou até em último lugar.

      Eles estão logo atrás do Botafogo e o Botafogo está no G-4. Se estivessem na frente dele, também estaria. Mas se nem estivessem lá, também estaria.

      • novembro 6, 2010 6:58 pm

        eu sei caro amigo, o que estou dizendo não é que devam torcer para o Inter…
        Apenas disse que se por algum acaso eles entrarem no G3 cai 2 vagas e o Grêmio tem que estar ali pra pegá-la.
        Primeiro penso no Grêmio entrar no G3, mas se por algum acaso não funcionar, seria uma alternativa, não seria?

  2. Daniel permalink
    novembro 7, 2010 9:38 am

    Não, Rennan. Só o que importa é a ordem dos times que brigam pelas vagas. Se o Grêmio não superar a pontuação do Botafogo ou do Cruzeiro, tanto faz o inter e o santos entrarem ou não na zona dos classificados, a quarta vaga continuaria sendo do Botafogo e a terceira do Cruzeiro, eles só seriam “empurrados” pra baixo.

    Veja uma simulação, com a tabela atual. Os times com asterisco são os classificados:

    Fluminense*
    Corinthians*
    Cruzeiro*
    Botafogo*
    Grêmio
    Santos
    Internacional

    Agora se os já classificados estivessem no grupo de cima:

    Fluminense*
    Corinthians*
    Santos
    Internacional
    Cruzeiro*
    Botafogo*
    Grêmio

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: