Skip to content

Brasileirão’10: Aumenta a esperança da LA’11

novembro 4, 2010

 

Andre Lima fez o primeiro gol do Grêmio - Carlos Costa (LancePress)
Andre Lima fez o primeiro gol do Grêmio – Carlos Costa (LancePress)

 

A chance do título parece estar longe, quase inexiste. Mas a esperança de disputar a Libertadores em 2011 parece estar cada vez mais real na Azenha. Ainda que os resultados paralelos não tenham sido favoráveis, o Grêmio ainda nutre uma fagulha de expectativa de que, na reta final, faltando 5 jogos para o término do Brasileirão, os times da ponta tropecem, um estrangeiro vença a Sulamericana e o Grêmio possa, enfim, credenciar-se como postulante ao Tri da Libertadores no ano que vem.

Ontem, diante do Goiás, o Grêmio fez o que tinha que fazer. Passou sem muitas dificuldades, enalteceu o poder de reação fora de casa e deixou iminente a crise no clube goiano. Mas nós não temos nada a ver com essa crise. Fazemos nosso dever, nossa obrigação.

Pressionando desde o começo, o Grêmio chegou às redes com André Lima, aos 5 minutos. Num passe magistral de Lúcio, o centroavante empurrou para as redes em posição legal, mas somente o auxiliar conseguiu observar impedimento. O jogo permanecia 0x0 e o Goiás esboçou uma pequena reação. O zagueiro Paulão em certos lances me dá medo. Seu jeito meio estabanado de disputar um lance, ontem, teve uma vantagem. Rafael Moura recebeu livre, arrematou e a bola explodiu no zagueiro brucutu, daqueles que colocam medo até no próprio companheiro. Ele estava na hora certa e no lugar certo.

Com o Goiás pressionando, o Grêmio respondeu com Jonas. Ou tentou responder. O atacante furou em bola e perdeu uma chance clara de marcar. Retomando o controle total do jogo, o tricolor abriu o placar aos 30 minutos. Com a vantagem, a única tarefa gremista era administrar o resultado, afinal do outro lado encontrava-se um Goiás totalmente fragilizado e aparentando nenhum poder de reação.

Quem mais se destacava no lado goiano era Jones, que logo no começo da segunda etapa obrigou Victor a fazer grande defesa, numa cabeçada frontal. Jonas, que passou em branco novamente, recebeu nova chance aos 13 minutos, mas parou em Harlei. Pouco tempo depois, o tricolor reclamou a não marcação de um pênalti em cima de André Lima. Aos 22, Renato promoveu a entrada de Diego Clementino na vaga de André Lima. O Grêmio, que começara a perder a posse de bola, foi pressionado por alguns minutos. Jones, de novo, chutou em direção ao gol. A bola tinha tudo para entrar, não fosse a intervenção precisa de Adílson, um dos melhores em campo ontem e que aos 38 foi substituído por Ferdinando. Apesar de ser retirado no carro maca queixando-se de dores, o jogador não deve ser dúvida para o jogo de sábado, contra o Ceará, no Olímpico.

Sem forças, o Goiás ainda queixou-se de um pênalti de Paulão (sempre ele) em Rafael Moura, aos 44 minutos. Logo após a substituição de Lúcio por Neuton, o Grêmio deu números finais ao embate. Diego Clementino recebeu de Douglas após linda tabela e marcou o segundo gol gremista. A vitória, no entanto, parece não ter sido suficiente para Portaluppi. O treinador reclamou após o jogo sobre as especulações geradas pela imprensa e, indiretamente, pela nova diretoria, sobre reforços, dispensas e renovações.

“Nada vai atrapalhar a caminhada do Grêmio. Quem está falando muito vai calar a boca porque temos um objetivo. Se todo mundo gosta do Grêmio, precisamos remar para o mesmo lado. Não tem que ter guerra de vaidades. Isso é um aviso para todo mundo, porque não podemos perder para nós mesmos”, disse. O técnico ainda fez um apelo: “Não quero problema no grupo, que é minha responsabilidade. Então, estou pedindo para que se as pessoas precisam fazer alguma coisa, que façam silenciosamente, sem expor os jogadores. Não é hora de falar certas coisas”, finalizou.

O Grêmio finalizou a noite de quarta-feira na 8ª colocação, com 50 pontos. Enfrenta na próxima rodada o Ceará, sábado, 19h30, no Estádio Olímpico. Jogo para manter viva a esperança de uma vaga na Libertadores e torcer para que os resultados sejam um pouco mais favoráveis.

 

 

Brasileirão, 33ª rodada

Local: Estádio Serra Dourada, em Goiânia.

Data: 03/11/2010.

Arbitragem: José de Caldas Souza (DF), auxiliado por Marcia Lopes Caetano (Fifa-RO) e Ciro Chaban Junqueira (DF).

Gols: André Lima, aos 30min do 1º tempo e Diego, aos 46 do 2º (Grêmio).

Cartões amarelos: Amaral e Marcão (Goiás); Gabriel (Grêmio).

Público: 2.235 torcedores.

Renda: R$ 45.715,00.

GOIÁS (0) GRÊMIO (2)
Harlei, Douglas (Wellington Saci), Hernando, Marcão e Jones; Amaral, Wellington Monteiro, Carlos Alberto e Marcelo Costa (Wendell Lira); Felipe (Everton Santos) e Rafael Moura. Victor; Gabriel, Paulão, Rafael Marques e Fábio Santos; Fábio Rochemback, Adilson (Ferdinando), Lúcio (Neuton) e Douglas; Jonas e André Lima (Diego).
Técnico: Jorginho. Técnico: Renato Gaúcho.
Anúncios
2 Comentários leave one →
  1. Daniel permalink
    novembro 4, 2010 7:44 pm

    Mandar um dirigente calar a boca não é pra qualquer um.

    Dá-lhe, Sir Renato Ferguson hehehe

  2. Alfredo permalink
    novembro 5, 2010 12:12 am

    A nossa camisa com o notável azul celeste do artigo 113 do Estatuto é incomum, insuperável.
    Foto linda ilustrando o texto.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: