Skip to content

Entre a razão e a emoção

agosto 13, 2010

Foto: Jefferson Botega/ClicRBS

A chegada de Renato Portaluppi causou uma espécie de confusão na minha cabeça. Afinal, a razão e a emoção muitas vezes entram em choque, tornando-se difícil tomar uma decisão. Se escolhesse a primeira opção, por mais que estivesse certo, correria de ser chato e não usufruir daquilo que o futebol tem de melhor, que é justamente a emoção. Além disso, o regresso do nosso atual técnico significa o retorno de um verdadeiro ídolo, encerrando uma nostalgia que nos incomodava há anos.

Todavia, a realidade é crua e nua e não adianta fugir dela, por mais que se tente. Renato é um ícone vivo de nossa história de glórias, ainda assim, não é milagreiro. Por isso, a razão me alertava sobre o risco que essa partida contra o Goiás representava, diante dos desfalques e da herança maldita deixada por Meira e Silas, embora a emoção me orientasse a acreditar no contrário.

Pois bem, não podemos dizer que a vitória do Goiás na Copa Sul-Americana foi uma surpresa. Renato tenta resgatar o brio de um time destroçado pela desordem e descomprometimento de alguns, somado a um desfalque importante no ataque, como Borges. Como nada é tão ruim que não possa piorar, a torcida não compareceu em peso para assistir à partida, como reflexo do péssimo momento vivido pelo Grêmio.

O time de Émerson Leão não é um adversário que assusta, muito pelo contrário. Contudo, o Grêmio se encontra num momento de recomeço que, infelizmente, iniciou-se tarde. Assim, para eliminar o Tricolor, o Goiás não precisou jogar um brilhante futebol, apenas teve como mérito ser minimante organizado.

Por essa razão, essa derrota não pode ir para a mesa de Renato Portaluppi. A eliminação na Sul-Americana fica na conta de Meira e Silas por causa dessa herança deixada pelos dois e também na do presidente Duda Kroeff por ter demorado tanto para entender que uma mudança era necessária. Afinal, se trocar de técnico (e também quem o trouxe) não é uma solução mágica, tampouco este faz milagre quando se mostra incapaz de fazer o time acertar fundamentos básicos e ainda de não ter controle sobre seus jogadores.

Embora tenhamos muitos problemas, sigo não acreditando no rebaixamento, apesar de reconhecer que o medo exista. Temos um plantel que, se não é exemplo em todos os setores, é o suficiente para brigar entre os primeiros colocados neste Campeonato Brasileiro. Agora com Guerra mostrando mais pulso do que seu antecessor e Renato organizando o time, posso crer em vitória no próximo domingo contra esse mesmo Goiás. Mas no que se baseia essa perspectiva: na emoção ou na razão? Espero que seja pelos dois.

Anúncios
3 Comentários leave one →
  1. giovani montagner permalink
    agosto 14, 2010 12:22 am

    nem domingo poderemos cobrar uma melhora significativa, somente no jogo posterior. o renato precisa de mais tempo para organizar a equipe.
    ontem ficou uma lição para os torcedores, apenas sua vinda não muda tudo, ficou clara a necessidade de trabalhar bastante a equipe.
    espero que o renato tenha aprendido, a defesa precisa ser melhor resguardada para dar tranquilidade a todos, jogadores e torcedores, já que esse ano foi ela quem menos confiança inspirou.

  2. filipe Almeida Hackford permalink
    agosto 14, 2010 12:52 am

    Necessidade de trabalhar a equipe e principalmente os egos e afins de cada jogador…
    Também vamos precisar de reforços Duda, tá ouvindo?

  3. Filipe Almeida Hackford permalink
    agosto 14, 2010 12:53 am

    E a torcida deve apoiar também, espero que todos que puderem compareçam no próximo jogo.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: