Skip to content

Brasileiro ’10: Para ascender ou descer

julho 31, 2010

O Grenal 382, neste domingo (01), envolve uma grande perspectiva para o torcedor gremista e, dado momento, uma importância maior do que sente o torcedor colorado. É o clássico de maior rivalidade do Brasil e não importa se o outro lado está focado na Libertadores, o objetivo é vencer o rival. Mas para o Tricolor, o resultado pode significar a ascensão na tabela de classificação ou a confirmação de um futuro preocupante no Campeonato Brasileiro.

O que podemos ter certeza é que em caso de derrota, não haverá como manter Silas no comando técnico. Com o time na zona de rebaixamento há mais de duas rodadas somadas a um revés para o rival, não haverá explicação desta vez para mantê-lo. Se ocorrer empate, talvez o treinador ganhe sobrevida, mas a situação ficará dramática.

Foto: Valdir Friolin/ClicRBS

Podemos não gostar da maneira que o time vem se comportando em campo, o que acarreta em responsabilizar o técnico, e tampouco gostar do Meira como diretor de futebol. Mas é incompreensível ver gremista torcer contra o Grêmio para ver cabeças rolarem ao mesmo tempo em que o time perde a confiança e se afunda na zona de rebaixamento, ainda mais com uma derrota para o rival.

Portanto, torcer para Silas é necessário, pois acima de tudo, torceremos pelo bem do Grêmio. Apesar disso, não restam dúvidas de que se perder o jogo, principalmente se o Inter entrar com reservas, então não haverá como cobrir mais esse golpe. Porém, que o técnico não seja único culpado pela fase ruim. Afinal, o diretor de futebol, que formou esse time, tem uma responsabilidade igual ou maior pela fase. Logo, também deverá cair.


Medo de vencer fora

Contra o Cruzeiro, o Grêmio conseguiu se adaptar bem ao esquema 3-5-2, acertou a marcação e jogou melhor do que os donos da casa. Porém, a mudança na formação parece não ter tirado o medo de vencer fora do Olímpico. Assim como foi diante do Palmeiras, São Paulo e Flamengo. O empate para o time mineiro foi mais a perda de dois pontos do que o ganho de um.

Silas também demonstrou medo de ser feliz. Quando o jogo estava 2×1, ele tirou Jonas para colocar Fernando, num momento que poderia mostrar ousadia e manter o time com o poderio ofensivo, aproveitando-se do contra-ataque. Mas a covardia custa caro, vimos isso contra o Cruzeiro e o mesmo se repetiu com o São Paulo contra o Internacional. Esperamos que o mesmo erro não seja repetido no Grenal 382.


Esquema e formação

Silas deve manter o 3-5-2 para o Grenal, o que até aqui significa nenhuma surpresa. Mas considero uma novidade Maylson ficar na ala-direita, com Edilson recuperado. Pode ser uma boa, embora nenhum dos dois seja unanimidade. Na ala-esquerda, Hugo deve ser mantido, embora ele já passe a ter que conviver com a sombra de Souza, recuperado de lesão e  relacionado para o jogo.

Não acredito que Souza comece jogando, pois seria a maior surpresa de Silas, que deve mesmo seguir o padrão e colocar gradualmente o jogador nos gramados, depois de estar parado há meses. Tampouco devemos considerá-lo um salvador da pátria, pois sozinho, Souza nunca levou time nas costas. Contudo, é inegável que a sua volta é bem vinda.

Na zaga, Rodrigo, Rafael Marques e Ozéia foram o trio experiente. Rochemback não joga, William Magrão é relacionado, mas Silas deve mesmo optar por Ferdinando e Adilson como volantes titulares, neste momento a melhor dupla a meu ver. No ataque, Jonas e Borges, enquanto que Douglas recebe a responsabilidade de criar as jogadas.

Douglas não vem jogando bem e tampouco marcando. Mesmo assim, correr para recuperar a bola nunca foi a do camisa 10 em clube algum. Não digo para ele ficar parado e assistir o adversário jogar bola, pelo contrário. Apesar disso, Douglas precisa atuar livre para fazer o que saber fazer de melhor, que é armar. Por essa razão, mais um ponto para a dupla Adilson e Ferdinando, embora este não seja um primor técnico, ainda faz o seu arroz com feijão na hora de marcar.


Problema deles

Vem se tornando raro concordar com Luiz Onofre Meira nas últimas semanas. Ainda que o nosso dirigente costume falar algumas asneiras (sem trocadilho com o nome dele), desta vez concordo com que disse: “Se vão botar reservas ou não, é problema do Internacional”. Essa é uma verdade, não se trata de um problema nosso.

Concordo plenamente com o Inter jogar com reservas no clássico e, como gremista, pensaria o mesmo se fosse o Grêmio numa semifinal de Libertadores. O que salienta, mais uma vez, a falta de sensibilidade da CBF em marcar uma rodada de clássicos o meio de uma semifinal da competição sul-americana.

Porém, já não se sabe se o Roth irá com reservas para o Grenal 382. Ele também não conseguiu pelo lado do Grêmio na Libertadores 2009, quando teve os clássicos pelo Gauchão. Fossati se meteu na mesma fria neste ano. Apesar de haver uma clara prioridade na Libertadores, os dirigentes gremistas e colorados temem em usar reservas num Grenal.

Além disso, se o Inter perde para o Grêmio e sofre um revés contra o São Paulo a ponto de eliminá-lo da Libertadores, do paraíso, o Beira-Rio mergulhará numa tempestade. Embora veja o rival como favorito ao título, essa possibilidade é bastante real. Porém, como disse o Meira, se vão botar reservas, é problema do Inter, não nosso.

Anúncios
16 Comentários leave one →
  1. Rennan Oldra permalink
    julho 31, 2010 1:59 am

    Olha cara, uma coisa eu tenho que discordar, ano passado o Souza levou sim o Grêmio nas costas, mas com certeza ele não vai ser o “salvador da pátria”, pois está voltando de lesão e não está na sua melhor forma física, mas como dizia Baltazar: “Deus está guardando algo melhor pra mim”. (no caso para nós)

    Abraço

  2. Claudio COLORADAÇO permalink
    julho 31, 2010 6:16 pm

    Além disso, “se” o Inter perde para o Grêmio………………………………. ? Eu vou além :
    E se o gremio perde pro Inter com os reservas ? rssrsr 🙂

    • julho 31, 2010 6:20 pm

      Como disse no próprio post: “Apesar disso, não restam dúvidas de que se perder o jogo, principalmente se o Inter entrar com reservas, então não haverá como cobrir mais esse golpe”. Mas estou confiante que não ocorrerá isto. 😛

  3. Daniel permalink
    agosto 1, 2010 1:21 am

    Fome de carne vermelha, amanhã tem banquete!

  4. agosto 1, 2010 2:13 am

    Putz, este blog caiu no meu conceito, como deixam um bosta de um coloradinho palpitar. O ser humano a partir dos 7 anos de idade começa a formar sua massa cefálica para o resto de sua vida. Portanto, se o ser gaúcho a partir dos 7 anos ainda não for gremista, é por que boa coisa não é. Ser Gremista – um ser diferente. colorado uma bosta de ser.

    sport clube iniminável – fundado por paulista

    hino do sport clube inominável – composto por um carioca

    Precisa falar mais alguma goisa, sobre que é o verdadeiro time gaúcho.

    • agosto 1, 2010 2:30 pm

      Claudio é gente boa, apesar de colorado. O intuito dele é fazer brincadeira e provocar, aproveitando-se da boa rivalidade. Não vejo nada demais um colorado postar aqui, desde que não seja um comentário desrespeitoso.

      Abraço.

    • giovani montagner permalink
      agosto 2, 2010 2:05 am

      que comentário foi esse?!
      ora, respeitemos as diferenças.

    • agosto 2, 2010 6:24 am

      Fora que, há um detalhe importante que na hora preferi não citar. O Grêmio também foi fundado por paulista, não esqueçamos de onde Cândido Dias nasceu. 😀

      • Carlos permalink
        agosto 3, 2010 1:23 am

        Conteúdo do comentário excluído pelo autor.

  5. giovani montagner permalink
    agosto 3, 2010 2:01 am

    tá loco! não sei o que falar…
    não podemos confundir diferenças clubísticas com irracionalidade, tal característica, até onde sei, não é dos seres humanos (homo sapiens).
    essa atitude agressiva e intolerante em nada contribui, só gera conflito.
    certa vez li uma entrevista de um filosofo acho que francês, não tenho certeza, da necessidade de voltarmos aos ideais iluministas, ou pelo menos uma releitura deles. estou cada vez mais convencido disso.

  6. agosto 3, 2010 2:35 am

    Só complementando o comentário sensato do Giovani.

    Eu lamento essa atitude. E mais, Carlos, quem é você para nos dizer se somos ou não merecedores de vestir a camisa do Grêmio? Além de intolerante, e ignorante, você também é arrogante, pois se acha no direito de discernir quem é gremista ou não. Se liga, meu caro, recolha-se à sua ignorância, pois mesmo que seja pouco, uso este blog para defender os interesses do Grêmio. Mas nem por isso, perdi a minha capacidade de respeitar os outros, seja gremista, colorado ou qualquer outra coisa. Essa educação, vejo que você não aprendeu na sua casa.

  7. Léo permalink
    agosto 3, 2010 1:44 pm

    Quanto ao comentário do carlos não posso opinar,pois, não está aí. Em relação a deixar colorados escrever em espaço destinado a torcida gremista, acho errado, mas o blog é teu. Em relação ao comentário que surgiu o “iluminismo”,por favor quanta demagogia, futebol é negócio e paixão, é muito bla bla bla, para pouco coonteúdo.

    • agosto 3, 2010 2:15 pm

      Léo, não posso defender esse tipo de segregação. Oras, por que gremistas e colorados não podem frequentar o mesmo espaço? Se um colorado tiver uma opinião interessante ou uma brincadeira, como existe em toda boa rivalidade, por que não aceitar? Acho que existe muita intolerância, tanto por parte de gremistas como de colorados.Então, enquanto for um dos moderadores deste blog, serei respeitoso com qualquer torcedor, seja colorado ou outro, embora o enfoque seja para o público gremista.

      • Léo permalink
        agosto 3, 2010 2:46 pm

        Como mencionei, o blog é teu, e tens todo o direito de publicar os comentários. Então proponho um desfio. Tente escrever em um blog colorado, se o comentário for publicado, nos avise. Saudações tricolores, sempre do mesmo lado.E calma com o Rodolfo aí em cima, conheço ele, é um gremista um pouco radical mas é gente boa.

  8. agosto 3, 2010 6:32 pm

    Tanto o Rodolfo quanto você são bem vindos aqui, nem esquente.

    Já postei em blogs colorados sim, Léo. Alguns foram mais amistosos e outros nem tanto. A mesma intolerância que ocorre aqui, também ocorre no outro lado. Isso é comum, o que considero uma infelicidade. Mas nem por isso, farei aquilo que considero errado, só porque o outro lado faz o mesmo. Assim penso.

    Abraço.

    • giovani montagner permalink
      agosto 4, 2010 4:34 am

      assim deve ser.
      leo, não me passou nem perto a ideia de ser demagogo ou qualquer coisa do gênero, minha intenção é apenas no sentido de tolerância, respeito as opiniões divergentes e no caso do claudio uma brincadeira em nível cordial, apesar dele ser colorado. hehehehe….

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: