Skip to content

BRA’10: Grêmio 1 x 1 Vasco – Cai chuva, mas não cai Silas. Nem Meira.

julho 22, 2010

No pólo aquático de ontem, deu empate com estádio vazio. Silas continua no cargo, assim como Meira. Foto: Twitter Imortal News

Chuva que colabora, que não colabora.

Colaborou com Silas e Meira, que após o jogo tinham na ponta da língua a desculpa justificativa para outro insucesso no campeonato.

“O time lutou como deu no campo. De jogo mesmo não deu para aproveitar”, declarou Silas na coletiva.

“Hoje certamente teríamos uma resposta (em campo), mas não fomos ajudados pelas condições do tempo”, disse Meira em entrevista pós-jogo.

Aí está a chuva que não colabora. Pode ter colaborado com as respostas à imprensa após o apito final, mas não para responder dentro de campo à torcida. Por falar em torcida, 4.820 testemunhas pediram em coro FORA SILAS e FORA MEIRA. Só que se cai água dos céus, não cai técnico e diretor de futebol.

Mas a chuva que absolveu o segundo empate seguido no Olímpico, não absolve as nove rodadas anteriores. São 10 pontos em 10 rodadas. Duas vitórias apenas, quatro empates e quatro derrotas. Aproveitamento de 1/3 dos pontos possíveis. Por acaso, teve chuva nos outros jogos?

Fomos campeões gaúchos e fizemos uma boa Copa do Brasil, mas agora isso não vale coisa nenhuma?

A pergunta não é minha, é de Meira. Na qual respondo que valer, vale sim alguma coisa. Só que quanto vale? É bom ressaltar que no estadual temos um só adversário ano após ano. E na Copa do Brasil vale lembrar que quando enfrentamos ALGUÉM, perdemos. Vale pouco, não?

O fato é que passado é passado. O Brasileirão cumpriu 1/4 de sua trajetória. E o Grêmio está a seis pontos do G-4, 11 pontos da liderança. É muita diferença, que só sendo muito otimista para acreditar que alcançaremos o objetivo Libertadores rapidamente e sem mudanças. Sem contar, que antes precisamos sair do Z-4. Estamos na 17ª colocação.

Silas continua, Meira também. Os jogadores reiteraram apoio ao técnico. É esperar que mesmo sem mudanças, as coisas mudem. Domingo, 16h, contra o Cruzeiro, na Arena do Jacaré (transmissão ao vivo pela RBS TV), desse dia não passa. Ou ganham, ou caem.

Sobre o jogo, rapidamente.

Boas chances para os dois lados na 1ª etapa. O Vasco poderia ter aproveitado melhor as falhas da defesa gremista. O gol logo no início veio de uma delas. Ninguém sobe mais na bola aérea. Ainda bem que Jonas, três minutos depois, fez um belo gol.

Futebol impraticável na 2ª. Com o campo alagado, tinha jogador que insistia em sair conduzindo a bola e passando rasteira para o companheiro. Cavadinha e balão, a melhor pedida. No final, o zagueiro vascaíno entrou na onda do pólo aquático e defendeu com a mão a bola que Borges chutou à gol. Pênalti claro, menos para o árbitro e Silas.

Perguntas.

O presidente Duda Kroeff disse que ficou satisfeito com o resultado, porque viu a entrega e valentia dos jogadores em campo. Aí eu te pergunto.

O importante não é vencer, é jogar com garra? Basta só empenho, vontade, blábláblá? Ficou satisfeito com o resultado de ontem?

Vamos Grêmio!

Anúncios
4 Comentários leave one →
  1. Rennan Oldra permalink
    julho 22, 2010 6:39 pm

    Olha, todo mundo sabe que sempre defendi o Silas aqui, mas ultimamente o serviço dele não está sendo bem feito.

    No entanto, culpar somente o Silas e o Meira não faz sentido, apesar do Meira ser uma baita de um babaca, quem entra em campo são os jogadores. Os problemas maiores são jogadores que ganham demais e não jogam 10% do que ganham, Técnico demora pra substituir e ainda por cima quando substitui, substitui errado, e a principal, a falta de sorte, o que azar é esse do Grêmio perder tanto jogador por lesão, por gripe, por tudo, só pode que é olho gordo lá do Beira-Lixo. quem sabe aquele “estádio” quando estiver em obras, cai e a Arena entra na Copa! que beleza não? kkkk

    Abraço

    • Rodrigo Rodrigues permalink*
      julho 22, 2010 8:20 pm

      Rennan,

      Como se vê, todos são culpados. Até a chuva.

      Impossível generalizar culpa, é necessário dirigí-la a alguém. E sempre é o técnico ou diretor de futebol que ‘pagam o pato’. Não há como demitir jogadores, pois estes têm contratos e rescisões que não compensam.

      Enfim, tá difícil. E quando chega nesse estágio, o melhor é mudar. De técnico, de dirigente, o raio que o parta. Há exemplos que deram certo, e que deram errado. Só mudando para saber. E se não mudarem, espero que saibam o que estão fazendo.

      Abraço.

  2. Claudio COLORADAÇO permalink
    julho 22, 2010 10:30 pm

    Só 2 comentários ? bom… Melhor que a audiência do blog, foi a noite de ontem , pena que a noite tava linda pra ir ao estádio , mas apenas 4 mil pessoas foi prestigiar um grandioso empate , o adversário foi nada menos que o vascu que ficou em 3º terceiro lugar na copa da Hora ,claro que não jogou com Rodrigo pimpão , mas teve jogadores do quilate de Fagner (não é o cantor aquele) depois Jumar , Fumagalli (substituido por Léo gago) , Dedé ,com uma equipe dessas não poderia ser diferente meu reconhecimento aqui, méritos pro gremio novamente pelo empate 🙂

  3. Andrei permalink
    julho 23, 2010 1:26 am

    Claudio COLORADAÇO ,não muda muita coisa,do time que voces perderam,antes da para pra copa …

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: