Skip to content

Brasileiro’10: Sensação de derrota

maio 30, 2010

Provavelmente a maioria não pense assim, mas tive sabor de derrota neste empate de 1×1 contra o Flamengo, no Maracanã. Não me importa se o jogo foi no maior do mundo (no dito popular, claro) ou diante do atual campeão brasileiro. Se o Grêmio tivesse maior presença na marcação e errasse menos passes, venceria o jogo, apesar dos desfalques.

Por essa razão que a vitória era bastante plausível, pois também diante do Grêmio estava um time sem grandes perspectivas para 2010, com técnico-interino e ambiente conturbado. Assim como já havia ocorrido contra o Palmeiras, o Grêmio não aproveitou a chance de conquistar mais três pontos contra um time que vive  num momento muito ruim.

Agora restam mais dois jogos antes da paralisação do Brasileiro para a realização da Copa do Mundo. O jogo seguinte será contra Atlético Mineiro, no Estádio Olímpico, e o último contra o São Paulo, no Morumbi. O Grêmio é favorito no primeiro, mas o segundo é pedreira, principalmente porque o São Paulo se acertou bem desde a chegada de Fernandão. Por isso, tanto no Palestra Itália como no Maracanã, eram jogos teoricamente mais fáceis para o time de Silas vencer fora.

Foto: Maurício Val/VIPCOMM

Os primeiros 20 minutos foram preocupantes, com a falta de objetividade ofensiva do Grêmio na partida. E o time de Silas sofria com Petkovic, tendo enorme liberdade e constantemente ameaçando o time gremista, enquanto teve fôlego para isso. O gol flamenguista teve origem num passe dele para Léo Moura, que cruzou para área para Vagner Love cabecear para trave. Vinicius Pacheco pegou a sobra e tocou de volta para Pet chutar ao gol e fazer o primeiro.

Depois dos 25 minutos de jogo, o Grêmio cresceu na partida, ameaçou mais o goleiro Bruno e equilibrou a disputa com o Flamengo, que já contava com Petkovic cansado (para a nossa sorte). A melhora ocorreu também porque Jonas saiu da área para recuperar a bola e trazê-la ao ataque, pois esta chegava com muita dificuldade em seus pés. Hugo também melhorou consideravelmente quando começou a jogar mais próximo da área flamenguista.

O empate veio aos seis minutos da etapa final, em cobrança de escanteio de Fábio Rochemback para Rodrigo cabecear a bola para o gol de Bruno. No entanto, antes dos gremistas gritarem, um grande susto. Petkovic começou o segundo tempo com um pouco de fôlego e, mais uma vez com enorme liberdade, fez um passe perfeito para Vagner Love, que por sua vez exigiu grande intervenção de Victor.

Depois do gol, o Grêmio jogou melhor, apenas sofrendo uma leve pressão no final da partida. A vitória viria se Jonas não errasse um gol feito, quase embaixo da trave. Ele é assim, consegue fazer gols improváveis e pode errar outros mais fáceis. Pior do que isso foi Maylson desperdiçar a chance ouro, já nos acréscimo. Ele poderia passar para Jonas ou Bérgson, ambos livres, mas preferiu jogar tudo para o alto num chute a gol com improvável sucesso.

Foto: Maurício Val/VIPCOMM

Maylson me decepcionou neste jogo, pois esteve sumido em boa parte do ttempo, errou passes e tomou a decisão equivocada quando deveria passar a bola para Jonas concluir a gol aos 47 da etapa final. Jogando assim, Hugo permanece como titular ao lado de Douglas, mesmo que tenha feito uma partida nada espetacular.

Adilson não esteve mal, porém, já foi bem mais efetivo na marcação, enquanto que Rochemback segue a sua rotina de mediano para baixo na defesa e bom apoiador no ataque. Foi dele a assistência para Rodrigo empatar a partida. No ataque, Jonas teve um papel mais importante na etapa inicial, não conseguindo repetir no segundo tempo e perdeu um gol que não se deve desperdiçar.

A dupla de zaga foi bem. Ozéia vem surpreendendo com suas atuações e Rodrigo mais uma vez teve segurança na defesa e ainda marcou o gol, tornando-se o melhor gremista em campo. Nas laterais, Bruno Collaço não foi satisfatório no primeiro tempo, mas melhorou no segundo, ao mesmo tempo que Edilson alternou bons e maus momentos.

Embora não haja nenhum jogador que tenha se destacado significativamente, sem dúvida alguma, Willian destacadamente foi o pior jogador no Maracanã neste sábado. Novamente, ele provou que possui dificuldades em dominar a bola, driblar ou apenas se desvencilhar do marcador. Ele foi um mero paredão, porque a bola ia nele e voltava ao Flamengo. Nos primeiros 45 minutos, o Grêmio jogou com um a menos, pois o camisa 9 foi inócuo para o goleiro Bruno. Chega a ser um incompreensível Roberson se reserva dele.

Apesar disso, permitam-me ser advogado do diabo. Willian somente irá se deslanchar se a bola chegar redonda aos seus pés, uma vez que ele só sabe finalizar e nada mais. Contudo, com o time abusando no seu direito de errar passes, Hugo jogando boa parte do jogo afastado da área, somado a uma noite pouco inspirada de Maylson, não seria neste jogo que Willian balançaria as redes.

Quanto à arbitragem de Wilton Pereira Sampaio, considerei boa, apesar do cartão exagerado em Adilson. Penso assim porque não houve um erro destacado no jogo e ele não caiu nas simulações de pênaltis que os jogadores flamenguistas insistiam em ensaiar. Tanto que Vinicius Pacheco parecia uma nova versão de Neymar, pois desistia do lance com enorme facilidade ao primeiro contato com adversário e se jogava ao chão. Até que um amarelo na conta dele não seria nada anormal.

Anúncios
10 Comentários leave one →
  1. maio 30, 2010 1:06 pm

    EZEQUIEL MERELLES colo colo 25 anos OK youtube . O CARA E BOM . CONTRATA GREMIO .

  2. giovani montagner permalink
    maio 30, 2010 6:53 pm

    o hugo desde o seu retorno esta sendo escalado na posição errada. ele não é meia muito menos articulador. o mano menezes foi quem achou o seu lugar, ele joga no lado do campo, como segundo atacante, pois tem bom passe e é carregador de bola. insistir nele no meio é perda de tempo, ele não marca, e não é jogador para criar jogadas de ataque.

  3. maio 30, 2010 7:55 pm

    CAMPANHA SOBIS ou NILMAR no GREMIO ok . NOS TBM PODEMOS ok .

    • maio 30, 2010 8:04 pm

      Apesar de pequena a possibilidade, Sóbis até teria alguma chance de vir para o Grêmio (dizem que ele era gremista quando pequeno), mas não o considero a salvação do nosso problema. Neste momento, sou mais Borges e Jonas formando a dupla titular e Rafael Sóbis viria com um salário muito grande para ficar no banco.

      Quanto ao Nilmar, esse sim joga demais, porém ele tem muita identificação com o Inter (até mais que o Sóbis) e nem o clube do aterro conseguiria tirá-lo neste momento na Europa.

      Gostaria mesmo é de ver Carlos Eduardo de volta, mas também tem remotas chances de voltar.

      Em suma, tenho quase certeza que o atacante que virá da Europa será de status bem menor.

  4. maio 30, 2010 9:06 pm

    ENTAO CONTINUAREMOS NA M…….. CADA VEZ MAIS BRUNO ok . POR ISSO QUE O GREMIO NAO GANHA MAIS NADAAAAAAAAAAAA , ( PENSAMENTO PEQUENO , SEM AMBISSAO de GANHAR TITULOS ) . ASSIM NESTA FILOSOFIA CONSERVADORA , PEQUENA , VELHA , LAVAR AS MAOS , IREMOS NOVAMENTE PRO INFERNOOOOOOOOOOOOOOOOO , OK . ( O GREMIO dirigentes e CONSELHEIROS PEGARAM A DOENCA dos AMARGOS do ATERRO OK ) e eles pegaram a NOSSA OTIMA SAUDE DOS ANOS 80 e 90 OKKKKKKKKK. ( BRUNO NOS PODEMOS TBM , E SO OS CARAS ACORDAREM ou colocar GENTE QUE ENTENDA de FUTEBOL la dentro ok . ESTES AIIIIIIIIII , DEUS NOS LIVRE amem . CHEGA DE OUVIR A MESMA COISA HA 6 ou 10 ANOS . FALTA COMPETENCIA no FUTEBOL OK , COMPETENCIA neeee , LA SO TEM BURRRO CEGO !!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!! CANSEI de apanhar , dos MORTOS do ATERRRO .

  5. maio 30, 2010 9:11 pm

    A INCOMPETENCIA BROTA ou BORBULHA NO OLIMPICO OK BRUNO . SEM JOGADOR DE QUALIDADE NO PE , NAOOOOO GANHAREMOS NADAAAAAAAA OK . NEM DAQUI 1000 anos ok .

  6. Alfredo Carlet permalink
    maio 31, 2010 9:57 pm

    Se não levarmos gol, basta fazer apenas um. Lógica óbvia, mas que não praticamos.
    A pouca marcação no meio campo, zaga pesada, convite para contra ataques perigosos seguidos. Falta o 5, um protetor dos zagueiros, Adilson é segundo volante.
    Adoro não tomar gol, fica próxima a vitória.

  7. Antonio permalink
    junho 1, 2010 5:18 pm

    O filme INACREDITÁVEL – A BATALHA DOS AFLITOS, de Beto Souza, está entre os finalistas do CINEfoot-FESTIVAL DE CINEMA DE FUTEBOL. Na sessão de sexta-feira a torcida deu um show no Arteplex-Rio. Agora é hora de repetir a dose hoje (terça-feira 1/6). O encerramento do festival será às 20h, no Cinema Arteplex, Praia de Botafogo, 316 – Rio de Janeiro.
    Antonio

  8. agathha permalink
    dezembro 3, 2010 4:54 pm

    coitados desse gremistas……nao consegem fazer nada direito.
    espero q agora em dezembro torçam pro time campeão….
    vamos inter rumo ao bi do mundial…..

    • Daniel permalink
      dezembro 3, 2010 7:22 pm

      A típica falta de pontualidade colorada (há 100 anos tentando alcançar o Imortal) ou só escolheu um post antigo pro comentário ficar escondido depois que o timinho perder?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: