Skip to content

É isso que pedimos

março 20, 2010

Entrar nesse debate de imprensa vermelha ou azul é uma chatice. Muitos torcedores são tão passionais, que só vêem aquilo que é favorável ao seu clube. Por essa razão, entrar nesse debate é como pisar em ovos, pois qualquer seja a crítica dessa natureza, você pode ser visto como um fanático sem senso crítico. No entanto, toda vez que critiquei a imprensa, tentei ser o mais criterioso possível, seguindo fatos.

Por essa razão, chego à constatação de que o torcedor gremista tem muito mais motivo para reclamar da possível existência da “imprensa vermelha” do que o colorado a chamá-la de “azul”. Dando força a essa teoria, leio a coluna do jornalista Ilgo Wink  (texto logo abaixo), como uma das únicas por parte da imprensa gaúcha dando a real situação do Inter na Libertadores 2010 e ainda relatando a diferença de tratamento da crônica esportiva quanto ao Grêmio na Libertadores 2009.

Inter: empate em ‘casa’ e a comparação com o Grêmio

O mando do jogo era do Cerro, mas quem jogou em casa foi o Inter. Mais de 20 mil colorados contra uns mil uruguaios. Então, o mínimo que se poderia esperar era um Inter com um futebol mais impositivo, mas agressivo, mais ousado, até por sua formação inicial com três meias ofensivos e sem os três zagueiros.

Mas o que se viu foi o Cerro jogando como se tivesse apoio pleno da torcida. Foi uma baita pressão, mas sem muita organização. Abbondanzieri foi mais uma vez decisivo. Aos poucos, o Inter controlou o ímpeto do Cerro e até criou algumas jogadas para marcar.

No segundo tempo só deu Cerro. No finalzinho quase Alecsandro marca um golaço. Seria um crime contra o Cerro.

Agora, o mais importante é que o time colorado segue sem fazer uma apresentação que tranquilize sua torcida e o setor vermelho da imprensa, que anda inquieto, preocupado. O pessoal fez um lobby violento para o time jogar só com dois zagueiros. E mais uma vez o time não convenceu.

O vice de futebol Fernando Carvalho declarou depois do jogo que o time precisa melhorar. Ele não está satisfeito com o resultado do trabalho de Fossati, isso está muito claro.

No segundo turno, o Inter tem jogos em casa. E a tendência é de que faça mais do que os cinco pontos conquistados no turno. Por isso, não tenho dúvida de que vai terminar em primeiro lugar no grupo.

EM TEMPO

No ano passado, os colorados, principalmente os da imprensa, insistiram na cantilena de que o grupo do Grêmio na Libertadores era uma ‘teta’, moleza. Pois bem, o grupo do Inter não é melhor.

O Grêmio terminou a primeira fase com 16 pontos, só não foram 18 porque houve aquele empate na estreia, em que o time perdeu uma dezenas de gols. No primeiro turno fez 7 pontos, contra 5 do Inter.

Essa comparação é para provar o quanto o Inter está devendo.

Anúncios
3 Comentários leave one →
  1. giovani montagner madruga permalink
    março 20, 2010 10:24 pm

    ótima lembrança bruno, mais oportuno impossível.
    que a imprensa vermelha se manifeste.

    • giovani montagner madruga permalink
      março 20, 2010 10:26 pm

      foi mal.
      ótimo achado bruno.

      • março 20, 2010 10:28 pm

        Valeu Giovani, mas o achei esse excelente texto por meio do Twitter do Grêmio 1983: http://twitter.com/Gremio1983.

        Abraço

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: