Skip to content

Internacional 1×0 Grêmio – Campeonato Brasileiro 2009

outubro 25, 2009
Foto: Diego Vara/ClicRBS

Foto: Diego Vara/ClicRBS

O Grenal 378 não foi um espetáculo no ponto-de-vista técnico e nem ofensivo. Grêmio e Internacional entraram em campo como verdadeiras muralhas defensivas, dando a entender que um simples detalhe decidiria o clássico. Por ironia, não demorou muito para constar isso.

Logo aos três minutos de jogo, D’Alessandro dá um chute até despretensioso, mas a bola quica no chão e engana Victor para ir para o fundo da rede no Beira-Rio. Falha de Victor? Pode ser, mas ele tem tanto crédito que nenhum gremista tem o direito de crucificá-lo.

A partir de então o jogo virou marcação pra lá e pra cá. O Grêmio não conseguia penetrar no muro vermelho e o Inter também não criou muito, demorando bastante para voltar a ameaçar a meta de Victor.

Douglas Costa se esforçou, mas não conseguiu evitar a inoperância ofensiva do Grêmio, ao mesmo tempo em que Souza fez menos ainda. Mais uma vez, Tcheco fazia falta, não pode ser um jogador extraordinário, que não é, mas por rodar mais a bola de maneira mais objetiva no meio-campo. Mas tal dependência não pode continuar em 2010.

Para o segundo tempo, Paulo Autuori tirou Douglas Costa para colocar Herrera. O Grêmio  volta melhor, buscando mais o gol, porém ainda faltava qualidade para ameaçar mais vezes o goleiro Lauro. A chance mais perigosa foi num lançamento de Herrera e cabeceio de Souza para fora aos 12 minutos.

Diante do crescimento gremista, Mário Sérgio decidiu agir. O técnico colorado tirou Taison, sumido na partida, para colocar Marquinhos e também pôs Andrezinho para saída de D’Alessandro. Assim o Inter conseguiu equilibrar a partida novamente.

O Grêmio seguia com a incompetência ofensiva para superar a marcação colorada.  Herrera brigava com a bola e a perdia de maneira que nem em várzea ocorre, com direito a um gol claro perdido; enquanto Perea seguia isolado na frente. Lá atrás, Victor fez uma grande defesa, impedindo que Alecsandro, cara a cara, fizesse o segundo gol colorado aos 28 minutos da etapa complementar.

Paulo Autuori tenta a sua última tacada com Renato no lugar de Túlio, mas o efeito prático não ocorreu. O Grêmio dava claros sinais de que não teria força para empatar o jogo e a vitória colorada foi se consolidando naturalmente até o apito-final de Wilson Luiz Seneme, que pouco antes expulsou Rafael Marques em jogada com Andrezinho.

É justo dizer que pelo Grêmio se salvaram apenas Réver, Mário Fernandes e Adilson. O resto do time estava numa tarde apagada. Rochemback jogou muito mal; Souza dá claros sinais de que mesmo que seja importante para o grupo,  jamais deve ser uma referência no meio; Lúcio está  longe de ser aquele de 2007. E a direção precisa pensar o que fazer com Herrera no  final do ano, pois não há como se mantê-lo no Grêmio.

Embora o Grenal 378 tenha decepcionado em termos de qualidade técnica, o Inter teve todo o mérito na vitória, por aproveitar uma de suas poucas chances de gol. Claro que houve uma penalidade em Réver, mas pênaltis a favor do Grêmio sonegados pelo Seneme é rotina e não justifica a má partida feita pela equipe gremista.

Se jogasse bem, o Grêmio venceria o Inter, que não fez nada de especial. Mas a verdade é que venceu o menos pior. Com a derrota no clássico, o Grêmio encerra qualquer tipo de pretensão neste Campeonato Brasileiro, já que acabou o sonho da Libertadores.

Agora é planejar 2010. Está na hora de reformular o elenco, pensar em dispensas e contratações. Para o torcedor gremista restam duas certezas: o ano de 2009 já perdeu total sentido e precisaremos melhorar em 2010 para ganharmos a Copa do Brasil.

Ficha Técnica

Internacional
Lauro; Daniel, Índio, Bolívar e Kléber; Sandro, Guiñazu, Giuliano e D’Alessandro (Andrezinho); Taison (Marquinhos) e Alecsandro
Técnico: Mário Sérgio

Grêmio
Victor; Mário Fernandes, Léo (Rafael Marques), Réver e Lúcio; Adílson, Túlio (Renato Cajá), Fábio Rochemback e Souza; Douglas Costa (Herrera) e Perea
Técnico: Paulo Autuori

Data: 25/10/2009 (domingo)
Local: Estádio Beira-Rio, em Porto Alegre (RS)
Árbitro: Wilson Luis Seneme (FIFA/SP)
Auxiliares: Ednilson Corona (FIFA/SP) e Nilson Monção (SP)
Cartões amarelos: Giuliano, Guiñazu (Inter); Souza, Túlio, Adílson (Grêmio)
Cartão vermelho: Rafael Marques (Grêmio)
Gol: D’Alessandro, aos 2min do primeiro tempo.

Artigo também publicado no Clássico Grenal.

One Comment leave one →
  1. outubro 26, 2009 12:44 pm

    Cara eu já joguei no gol em peladas da vida e sei como é dificil uma bola daquele jeito, quando quica engana mesmo e nem mesmo profissionais são capazes de pegar, entao não podemos crucificar o Victor mesmo, alem dele ter todo o credito do mundo ainda não minha opinião ele não falhou, foi mesmo uma dura falta de sorte dele.
    Sobre o jogo sem comentarios, muito ruim mesmo, valeu.
    abraço.

    Saudações do Gremista F

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: