Skip to content

Artigo de Antonio Vicente Martins sobre a redução da Cláusula de Barreira

agosto 10, 2009

POR QUE QUEREMOS DIMINUIR AS CLÁUSULAS DE BARREIRA

No dia 12 de agosto, o conselho deliberativo do Grêmio irá decidir mais um capítulo da vida do clube rumo à democracia. Será votada uma proposta apresentada pelo Movimento Grêmio Independente, pelo Movimento Grêmio Novo e pelo Movimento Grêmio sem Fronteiras para redução da cláusula de barreira para as eleições de renovação do conselho deliberativo e para escolha do Conselho de Administração do clube.

Todos os 150 conselheiros eleitos na última renovação de conselho, ocorrida em setembro de 2007, assumiram o compromisso de diminuição das cláusulas de barreira para as eleições no clube. Este compromisso foi assumido nos programas de campanha das duas chapas que defenderam no processo eleitoral maior democratização do clube e participação efetiva do associado nas decisões dos rumos do nosso Grêmio.

A cláusula de barreira na eleição do conselho deliberativo é para possibilitar que uma chapa minoritária tenha participação no conselho do clube e o percentual proposto de 20% é razoável, já que preserva a minoria e garante a diversidade de opiniões dentro do conselho.

Já a cláusula de barreira na eleição para o conselho de administração é uma garantia de um filtro na eleição para o cargo máximo do clube. O conselho tem o dever de impedir que alguém sem representatividade ou história dentro do clube possa se utilizar de poder econômico para ser eleito pelo voto dos associados. Manter a cláusula de barreira em 30%, como setores conservadores do conselho pretendem, é tentar dificultar o direito do associado em votar para eleger o seu Presidente, é tentar preservar o direito do conselho deliberativo escolher o Presidente.

Nós que participamos de dois processos eleitorais sabemos o quanto é difícil atingir este percentual mínimo e temos plena consciência que não somos oportunistas e temos história e trajetória dentro do clube que nos permitem participar do processo.

Por tudo isto, esperamos que os conselheiros compromissados com a democracia e com as propostas apresentadas em seus programas eleitorais sejam coerentes e estejam presentes nesta histórica votação, defendendo os seus compromissos e a nossa democracia.

Nós vamos estar lá!

Antônio Vicente Martins – Movimento Grêmio Independente

Anúncios
2 Comentários leave one →
  1. agosto 10, 2009 2:00 pm

    Assuntos de politica no Grêmio me causa arrepios… espero que todos sempre tenham inteligencia para fazer o melhor para o Grêmio, abraço.

  2. agosto 12, 2009 9:54 pm

    Espero que interesses pessoais não sejam prioritários. Quase falimos, segunda divisão, por gestões estranhas. Nem o artigo 113 do estatuto é cuidado. Democracia sem oportunismos, pensar só no GRÊMIO, não em vitrine, individualismo. Deve o conselheiro saber, ao menos, o Estatuto. As finanças só começaram a melhorar e , sem dinheiro, se faz time médio. Seriedade e trabalho, sem muita mídia.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: