Skip to content

Grêmio 2×2 Cruzeiro – Copa Libertadores da América 2009

julho 3, 2009
Foto: Diego Vara - ClicRBS

Foto: Diego Vara - ClicRBS

Não foi desta vez. O sonho do Tricampeonato da América foi adiado e o Grêmio se despediu da Taça Libertadores da América 2009 após empatar em 2×2 contra o Cruzeiro, no Olímpico. Apesar de toda a luta, o Grêmio se perdeu pela sua falta de eficiência em marcar gols, entre outras deficiências. E isso lhe custou a classificação.

Inicialmente, o time de Paulo Autuori fez aquilo que deveria fazer. Marcou a saída de bola do Cruzeiro, pressionou e criou oportunidades. Porém, mais uma vez o Tricolor  desperdiçou as chances de gol. A melhor chance foi de Herrera, mas a bola foi desviada para cima da meta de Fábio. Também houve uma penalidade clara não marcada por Óscar Ruiz, quando Herrera foi segurado dentro da área.

Já o Cruzeiro não fazia uma partida boa, estava dominado pelo Grêmio, Wagner pouco aparecia, fazendo com que o time de Adilson Batista fizesse balões ou errasse passes, o que facilitava o trabalho da defesa gremista. Mas o clube mineiro foi mais eficiente nas poucas oportunidades que teve e garantiu a sua classificação em dois lances seguidos num espaço de dois minutos, com dois gols de Wellington Paulista. O primeiro foi mais mérito de Kleber, que se livrou da marcação de Fábio Santos e passou para o seu companheiro de ataque.

A partir daí, o jogo estava liquidado. Alguns torcedores deixaram o Olímpico. Outros tiveram uma atitude mais louvável e continuaram a cantar e apoiar os jogadores. Todos sabiam que a classificação para a final já era impossível, visto que havia a necessidade de fazer cinco gols e sofrer mais nenhum.

Mas na volta dos vestiários, Tcheco falou que o Grêmio deveria jogar pela honra. E conseguiu. Réver diminuiu a diferença aos nove minutos da etapa final. Logo depois, Adilson foi expulso ao matar o contra-ataque de Wagner. E mesmo com um a mais, o Cruzeiro se preocupava segurar a vantagem, enquanto o Grêmio, ao canto da torcida, tentava obter um resultado mais honroso. E foi assim que Souza empatou o jogo aos 29 minutos.

O Grêmio se despediu de pé da Copa Libertadores. Mas a eliminação ainda será sentida pela torcida e pelos jogadores. Porém, não há tempo a perder. O time de Paulo Autuori precisa reagir no Campeonato Brasileiro 2009 e já pensar no Atlético Paranaense. Já o Tri da América virá, mais cedo ou mais tarde. Apenas não foi desta vez.

Rapidinhas

Para seguir no Campeonato Brasileiro, é indispensável a contratação de reforços. Precisamos de um meia, um atacante e um lateral-direito e esquerdo. A eliminação da Libertadores passou principalmente pelas carências nesses setores. Mas antes de contratarmos novos jogadores, precisamos pensar num novo diretor de futebol, já que André Krieger assumiu que deixará o cargo.

Quando Elicarlos entrou em campo, o repórter do Sportv relatou sobre os xingamentos de macaco feito por alguns torcedores gremistas. Há dois pontos aí. O primeiro é que não se trata de uma ofensa com intuito racista. Os mesmos torcedores que assim o fizeram com Elicarlos, aplaudiram Perea na sua entrada. O que ocorreu foi uma provocação a respeito do episódio do Mineirão. Mas isso leva a um segundo ponto, a estupidez desses torcedores, porque a mídia vai cair em cima disso e o Grêmio pode ser punido. Cabe à direção tentar identificar esses irresponsáveis e puni-los.

O gesto da Torcida Gremista ao cantar e dar apoio aos jogadores, mesmo quando o jogo estava em 0x2, foi emocionante. Ao contrário daqueles que deixaram o Olímpico antes do final do primeiro tempo.

Lamentável também o que ocorreu na confusão para entrada do estádio Olímpico. Muitos torcedores que tinham ingressos não conseguiram entrar. O presidente Duda Kroeff precisa esclarecer o que ocorreu.

Igualmente lastimável, mas infelizmente muito comum, a truculência da Brigada Militar, que mais uma vez demonstrou incapacitada para fazer segurança numa partida de futebol.

Parabéns ao Cruzeiro pela classificação.

Ficha Técnica: Copa LibertadoresSemifinal – 2º jogo

Grêmio 2 x 2 Cruzeiro

GRÊMIO
Victor; Thiego, Léo, Réver e Fábio Santos; Túlio, Adilson, Tcheco e Souza; Herrera (Perea) e Maxi López.
Técnico: Paulo Autuori

CRUZEIRO
Fábio; Jonathan, Leonardo Silva (Anderson), Thiago Heleno e Gerson Magrão (Elicarlos); Fabinho, Marquinhos Paraná, Ramires e Wagner; Kléber e Wellington Paulista (Thiago Ribeiro).
Técnico: Adilson Batista

Gols:

Grêmio – Réver (09min/2º T) e Souza (29min/2ºT)

Cruzeiro – Wellington Paulista (34min e 35min/1º T)

Cartões Amarelos:

Grêmio – Tcheco, Thiego, Herrera e Maxi López

Cruzeiro – Ramires e Kléber

Cartão Vermelho:

Grêmio – Adilson

Público Pagante: 40.452
Não pagante: 4.468
Total: 44.920
Renda: R$ 966.652,00

Local: Estádio Olímpico, em Porto Alegre (RS)

Data: quinta-feira, 2 de julho de 2009

Árbitro: Óscar Ruiz (COL)

Assistentes: Abraham González (COL) e Humberto Clavijo (COL)

Anúncios
12 Comentários leave one →
  1. karine permalink
    julho 3, 2009 9:05 am

    eu gostei muito que o cruzeiro ganhou….

  2. Régis permalink
    julho 3, 2009 10:05 am

    Eu não sei o que ocorreu, mas o Grêmio ontem não jogou como aquele time que todos conhecemos, aguerrido, “copeiro”, decidido, enfim, jogou como um time comum. Quem deu show mesmo foi a torcida tricolor que não parava de cantar. Como você bem descreveu, Bruno, o Cruzeiro foi mais eficiente, que, por muitas vezes, jogava sem ter o combate do time adversário, e isso foi um dos pecados do nosso time, pois, sinceramente, não gostei da sua atuação. Meu pai, que também torcia comigo, não acha o Paulo Autuori um grande técnico como todos pensam que seja, e eu confesso que penso da mesma forma. Enfim, se o Grêmio quiser ter um bom ano, deverá rever algumas atuações em campo, pois do contrário, será um ano que seremos apenas mais um no campeonato brasileiro.

  3. julho 3, 2009 11:07 am

    O Cruzeiro jogou com inteligência e com sorte, pois os dois gols perdidos no Mineirão (além de outros, mas principalmente estes) foram decisivos.

    Acho que não adianta caçar as bruxas agora, mas pensar nos erros. Avaliar o que deu errado e fazer a única coisa decente: ganhar o Brasileirão. Antes, é preciso procurar dois laterais bons (o que é tão difícil quanto dois atacantes bons) e se recuperar no BR09 para voltar à Copa.

    É interessante que a Diretoria aprenda alguma coisa, ou que a nação imortal tome uma providência. Impedir o torcedor com ingresso de entrar no estádio foi a maior vergonha, muito pior do que qualquer desclassificação.

    Abs!

  4. Guerreiro cinco estrelas permalink
    julho 3, 2009 5:05 pm

    saber que existem brasileiros como os gaúchos, sobretudo gremistas, é uma vergonha para o restante do país, pois, numa terra onde a esmagora maioria da população é negra ou parda tratar a denominação “macaco”, que é claramente racista e pejorativa como NATURAL e a atitude de torcedores como “provocação a respeito do episódio do Mineirão” na minha opinião se restringe a apenas dois fatores: ou todos vocês são racistas – o que acho impossível – ou se cegam quanto à realidade que os rodeia. O que vocês alegam quanto a PARTE da trocida gremista não permitir faixas em homenagem a jogadores negros, vão dizer que é porque a impressão não sai muito boa devido à cor da pessoa e que assim sairá uma imagem borrada? Antes de pregar o seu orgulho adimitam os seus defeitos. Sou belo horizontino e minha família é um misto de ingleses, holandeses, negros, índios e misturas dessas misturas; nasci com pele clara mas meus pais e dois irmãos são negros, assim como minha esposa, eu sim tenho orgulho da minha terra que é o país da miscigenação. Depois do que vi pelos torcedores do grêmio entendi o porquê do movimento de independência do rio grande do sul, e sinceramente! Se vocês resolverem levar isso adiante eu voto a favor.

  5. julho 3, 2009 5:23 pm

    Vamos lá então. Primeiro fato. Você se mostrou extremamente preconceituoso também. Afinal, se o racismo é uma forma de segregação, você faz o mesmo com os gaúchos para o restante do país. Uma das bases para o preconceito é a generalização e é exatamente o que você faz ao dizer que os gaúchos são uma vergonha para o restante do país ou querem se separar do Brasil. Você já morou no Rio Grande do Sul? Eu, paulista de nascimento, morei lá por vários anos.
    O que o povo do Rio Grande do Sul tem é orgulho de sua própria história, de sua cultura gaúcha, o que não entra em detrimento com o fato de serem brasileiros. A questão dos separatistas é algo muito mal difundido, e eu que moro em São Paulo neste momento, sei disso. O conceito de boa parte dos habitantes de nossa região é que os gaúchos são separatistas. Porém, meu caro, isso é absoluto senso comum, porque se trata de uma minoria esmagadora, os gaúchos são brasileiros com orgulho, mas também com peculiaridades se comparado com as demais regiões brasileiras, muito por uma questão geográfica, já que o RGS faz fronteira com Uruguai e Argentina o que favorece para a difusão cultural. Só por isso, deveria excluir o seu comentário pelas bobagens que escreveu, mas se o fizesse, daria razão a você.
    Outro ponto é a denominação “macaco”. Na maioria das vezes, se não me engano (digo isso porque não tenho um dado concreto), essa denominação pode ser usada sim como uma manifestação racista. Mas esquece de um detalhe, já debatido neste blog é a polêmica Maxi López e Elicarlos.
    “Macaco” para conceituar um primata em línguas hispânicas não existe, meu caro. Macaco em espanhol é MONO, Então seria mais fácil, como esclarece o artigo de Túlio Pires Bragança, brasileiro que vive na Argentina (recomendo a leitura como forma de ascensão crítica: http://aires-buenos.blogspot.com/2009/06/macaquitos-uma-lenda-brasileira.html ), Maxi López chamar o Elicarlos de moninho.

    • julho 3, 2009 5:27 pm

      Sobre o assunto da bandeira do Everaldo, eu lhe garanto que o tema foi abordado de forma irresponsável por muitos, inclusive pela imprensa. Primeiro, que depois do depoimento do tal de Fábio (a pessoa que relatou a suposta ocorrência), a imprensa não quis investigar se o motivo principal da briga de torcida era mesmo problema racial ou outro. Apenas colocou direto. Dois dias depois, o discurso da própria imprensa mudou, e o tema dinheiro passou a ser o motivo principal para briga. A notícia mudou, mas o estragou já estava feito e resulta em alienações como no seu comentário.

      Eu faço faculdade de jornalismo, meu caro. Mas eu condeno algumas práticas jornalísticas, como a de noticiar fatos sem antes investigar e dar provas ou evidências para uma fonte. E isso ocorre várias vezes. E muitas pessoas ou instituições foram extremamente prejudicadas por conta dessas ações. O mesmo ocorre agora. Pode ser que o depoimento do tal Fábio seja verídico? Sim, mas o grande problema é que isso se tornou uma verdade absoluta, antes mesmo de fazerem maiores investigações.

      E a Máfia Tricolor, torcida em que pertence o Fábio, não é nada santa. Você sabia que essa organizada é formada por pessoas excluídas de outras organizadas, como dizem no Olímpico? E esse Fábio, o mesmo que deu o depoimento sobre o suposto problema racial, é um dos líderes dessa torcida. O que garante se ele não fez isso para colocar a opinião pública ao lado da Máfia? Se essa foi a intenção dele, então ele conseguiu.

      Só acho que os comentários como o seu é lastimável. Primeiro, que o problema racial não é exclusivo do Rio Grande do Sul. Ou vai negar que em São Paulo (onde eu moro atualmente), não há preconceito contra os nordestinos? E generalizar um conceito a um grupo de pessoas também é uma das bases para o preconceito.

      Portanto, pense bem antes de escrever tantas asneiras. Passar bem.

      • julho 3, 2009 7:29 pm

        Bruno, nem perca teu tempo com esse palhaço. Deixa a mídia capitalizar em, cima como sempre faz.

        A torcida que xingou (e xingou POUCO) esse arrombado do Edicarlos é a mesma que aplaudiu o Perea.

        Abs!

  6. julho 3, 2009 7:34 pm

    Não me esquento por tão pouco, Társis. Apenas me senti obrigado a responder para ele não se achar o dono da verdade depois de escrever tanta asneira e também deixar um recado para outro que pretenda fazer o mesmo. Abraço.

  7. Juliano permalink
    julho 3, 2009 8:03 pm

    Sobre ao Grêmio e a desclassificação, o Grêmio perdeu para ele mesmo e no Mineirão, jogamos sempre com 2 a menos já que Tcheco e Fábio Santos nunca entram em campo. A prioridade é um lateral esquerdo, a diferença de ter um foi visto no jogo de quarta onde o corinthias sagrou-se campeão. Fábio Santos foi responsável direto em três gols do cruzeiro nessa semifinal o mais gritante foi deixar Kleber girar e entrar na área, Fábio não apoia e nem marca bem, o que ele faz no time? Estou decepcionado com Autuori, eu acreditava que ele arrumaria o time, mas não vejo isso, vejo ainda um time bagunçado e que perdeu a única coisa que funcionava, a defesa. Esse ano a luta é para se segurar na Copa Sulamericana e preparar o time para a copa do Brasil 2010. Fora Duda “Obino” está seguindo os passos da velharada desgraçada direitinho. Marionete corno e infeliz.

  8. julho 4, 2009 12:37 am

    Arbitragem de novo. Sonegar penalte claro no Herrera, anular erradamente lance de gol por impedimento inexistente, em pleno Olímpico, estando 0x0, é demasiado. Parece que nos acostumamos a isso, aceitamos anestesiados como normal, sem indignação. Força política permanece zero e o Olímpico o estádio onde a arbitragem nos debocha à vontade. Jogando fora os árbitros são caseiros ao extremo. Aliás quem escala os juizes, quem é a comissão de arbitragem da madrasta cbf? Qual a razão dessa caixa preta, da nenhuma transparência? comebol e cbf são estranhas…oscar ruiz, seneme..Até quando?

  9. julho 4, 2009 12:57 am

    Welligton Paulista, autor de tres gols, esteve acertado a pedido do competente Celso Roth com o GRÊMIO, mas o rico Cruzeiro ofereceu mais e levou. A nossa penúria financeira nos fez contratar só os possíveis. Realismo: contratar sem receio os bons jogadores do interior paulista, Paraná. Ramirez foi descoberto pelo Adilson no interior paranaense. Trabalho, olheiros pelo país, muito TRABALHO e REALISMO.

  10. julho 4, 2009 1:04 am

    OS nossos últimos dois competentes preparadores físicos foram levados pelo inteligente e técnico de clube bem de finanças Mano Menezes. O Corinthians corre mais que todos.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: