Skip to content

Grêmio 1×1 Santos – Campeonato Brasileiro 2009

maio 12, 2009

Foto: Diego Vara

Foto: Diego Vara

Como era de se esperar, a partida de domingo passado equilibrada. O Grêmio até esboçou superioridade nos 10 primeiros minutos, mas logo depois o Santos tratou de igualar as forças.

O clube paulista acionava muito Madson e Neymar pelas pontas. A revelação santista pouco fez perante a marcação gremista, mas o camisa 10 do Peixe incomodava muito a defesa gremista.

Já o Grêmio encontrava muitas dificuldades em armar as suas jogadas. Souza era o mais efetivo, enquanto Tcheco estava sumido. Os laterais Fábio Santos e Ruy não estavam numa noite iluminada nos aspectos ofensivos e defensivos. Apesar das dificuldades na articulação, a chance mais perigosa foi o cabeceio de Maxi López, que cabeceou uma bola na trave, em cruzamento de Fábio Santos.

No segundo tempo, a partida seguia equilibrada, mas o Grêmio teve outra grande chance em cabeceio de Rever, forçando uma boa defesa de Douglas. Para conter mais os ataques santistas, Marcelo Rospide tira Jonas e coloca Túlio. Naturalmente, eu colocaria um volante, mas tiraria Tcheco, que estava pouco efetivo na partida. Por essa razão, não concordei com a alteração, deixando o Grêmio com um atacante, com um empate vigente e jogando em casa.

Com um avante a menos, o Grêmio perdeu poder ofensivo.  Por volta de 20 minutos, Rospide tira Maxi López e coloca Alex Mineiro. Então o treinador interino experimentou as primeiras vaias no Olímpico. Mesmo não concordando com a alteração (visto que Maxi López é mais centroavante do que Alex Mineiro, além de viver melhor fase), achei exageradas as vaias. Porém mesmo com um atacante, o Grêmio abriu o placar. Mas foi nos pés de um zagueiro. Túlio passa a bola para Rever, que em seguida se livra do marcador faz o gol para o Tricolor.

A partir do gol gremista, era de se imaginar que a partida estava liquidada. Doce engano. E como se não bastasse esse engano, um fato minimamente irônico ocorreria naquela noite no Olímpico Monumental. O colombiano Molina (que entrara no lugar de Neymar aos 16 minutos), já pretendido pelo Grêmio e frequentemente cogitado a vestir a camisa tricolor pela imprensa, fez um golaço de falta, sem chance alguma para Victor.

Enfim, o Santos conseguia um empate com sabor de vitória. O Grêmio teve um início decepcionante no Campeonato Brasileiro 2009, tanto pelo resultado quanto pela partida feita. Mas isso foi amenizado pela Libertadores, o real foco do grupo gremista.

Agora é pensar no Universidad San Martin, na chegada de Paulo Autuóri e de um meia (Renato, Molina ou Marlos?). Depois, pensamos no Atlético Mineiro comandado pelo velho conhecido Celso Roth. Aliás, essa vitória teria um gostinho especial para o ex-treinador gremista.

Ficha Técnica – Grêmio 1 x 1 Santos – Campeonato Brasileiro 2009

Local: Estádio Olímpico, em Porto Alegre (RS)
Data: domingo, 10 de maio de 2009

Árbitro: Alício Pena Júnior (MG)
Assistentes: Márcio Eustáquio Santiago (Fifa/MG) e Helbert Costa Andrade (MG)

Cartões amarelos:
Grêmio – Rafael Marques, Alex Mineiro, Ruy e Réver
Santos – Luizinho, Fabão, Neymar e Paulo Henrique

Gols:
Grêmio – Réver (32min/2ºT)
Santos – Molina (41min/2ºT)

Público total – 44.548
Público pagante – 20.239
Renda – R$ 487.644,00

Grêmio: Victor; Léo, Rafael Marques e Réver; Ruy, Adilson, Tcheco (Douglas Costa), Souza e Fábio Santos; Jonas (Túlio) e Maxi López (Alex Mineiro).
Técnico: Marcelo Rospide (interino)

Santos: Douglas; Luizinho, Fabão, Fabiano Eller e Triguinho (Pará); Roberto Brum, Germano, Paulo Henrique (Maikon Leite) e Madson; Neymar (Molina) e Kléber Pereira.
Técnico: Vágner Mancini

Anúncios
6 Comentários leave one →
  1. JuandeRamos permalink
    maio 12, 2009 5:40 pm

    O gremio tem um time bom, o primeiro dos últimos anos que eu aprovo.
    Mas como todo o bom corneteiro, acho que o problema ta em 3 jogadores.

    Ruy, Fábio Santos, Alex Mineiro

    Valeu

  2. Juliano permalink
    maio 12, 2009 7:55 pm

    Acho que deu para ter uma noção que o time tem que melhorar muito. Comprovou também que o Tcheco é um infeliz que não sei porque fica em campo se não faz nada. Jogamos mais uma vez com 2 a menos, Tcheco e Ruy não entraram em campo. Coloca 4-4-2 e tira Tcheco do time. Talvez também seja uma boa hora de começar Jadilson a jogar. Que venha Autuori de uma vez, porque ele vai ter trabalho para ajustar esse time bagunçado.

  3. maio 14, 2009 9:49 pm

    O time estava pensando já no próximo adversário. Só não concordo com as reclamações sobre o Tcheco que taticamente está em posição errada, por isso está redendo menos do que deve.

    A boa nova foi a volta do Herrera, que par mim, precisa jogar para adquirir ritmo. Temos ótimos atacantes, ninguém desaprende a jogar bola.

    No mais, a chegada muito bem vinda do Autuori deve por ordem na casa e resolver essas questões.

    abs!

  4. Juliano permalink
    maio 14, 2009 11:04 pm

    Tcheco é uma opção de banco, se está em posição errada é porque não tem lugar no time. Não marca, não ataca e se esconde em campo, além de ser fraco fisicamente. Precisamos de mais um meia de qualidade.

  5. maio 15, 2009 4:50 am

    Tite acabou jogo com Corinthians no 4-5-1….

  6. Társis permalink
    maio 15, 2009 12:14 pm

    O Tcheco está velho, verdade, mas está em posição errada, sim. Ele não é volante. É um meio campo que joga mais à frente. Não gostar dele é diferente de analizá-lo taticamente.

    abs!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: