Skip to content

Autuóri, Renato ou Rospide

abril 18, 2009
Fotos: Itsuo: Inouye - AP, Tadeu Vilani,  Ian Salas, EFE

Fotos: Itsuo: Inouye - AP, Tadeu Vilani, Ian Salas, EFE

A demora para anunciar o novo técnico demonstra que nem tudo está seguindo conforme planejado pela diretoria gremista. A novela envolvendo Paulo Autuóri dá sinais de sua permanência no Catar, pelo menos, até a metade de maio. Nesta segunda-feira, poderemos ter novidades quanto ao novo treinador do Grêmio para o seguimento da Copa Libertadores da América.

Muitos torcedores já dão sinais de impaciência por essa demora em anunciar o novo treinador. Compreendo algumas argumentações, de que o tempo para o novo profissional se adaptar ao time vai se encurtando.

Porém, também compreendo a diretoria. Duda Kroeff, Meira e Krieger estão buscando um trabalho em longo prazo, que não apenas se limite à Libertadores. E aprovo isso, porque os grandes trabalhos no futebol brasileiro são justamente aqueles que têm continuidade. Por isso, há a necessidade de contratar um técnico que de fato seja competente e que tenha larga experiência. Então, assim como a diretoria, o meu nome favorito é sim o de Paulo Autuóri, que me parece mais capacitado para cumprir esse dever do que os demais.

E se Paulo Autuóri não vier, como tudo indica? Daí a minha preferência passa a ser Renato, por falta de opção melhor no mercado de técnicos e com muitas ressalvas. Sempre digo que é preciso separar o Renato jogador e ídolo do Grêmio em relação ao técnico.

O problema do Renato é que ele pensa que ser técnico corresponde a ter as mesmas atitudes como jogador. Se um atleta fala demais e provoca denecessariamente, tudo bem, embora não seja o recomendável. Mas um técnico precisa medir mais as palavras, porque tem um time sob a sua responsabilidade. E isso Renato demonstrou estar longe da maturidade, ao falar aquelas besteiras de que “O Fluminense vai brincar no Brasileirão” e que “Estamos a cinco metros da Libertadores, enquanto os demais estão a 5 mil quilômetros”, enquanto o Tricolor de Laranjeiras ainda disputava o título sul-americano.

Renato tem uma carreira de altos e baixos. Foi campeão da Copa do Brasil de 2007 pelo Fluminense e o levou a uma inédita final de Libertadores. Porém, não conseguiu fazer com que o time controlasse a ansiedade da final e piorava com discursos de pareciam mais arrogância do que confiança. A perda do título da Libertadores também passa por Renato, porque apesar da LDU ser um time bom, era menos qualificado tecnicamente do que o Fluminense. No Brasileirão, o time não conseguiu se recuperar sob seu comando. Já no Vasco, eu sei que o Renato pegou um clube destroçado pela administração de Eurico Miranda, mas ele teve tempo para tentar reverter a situação e não conseguiu.

Em contrapartida, eu devo admitir o ponto positivo em ter Renato é por se trata de uma pessoa que incendeia um jogo importante como os da Libertadores e aumentaria o entusiasmo da Torcida Gremista no Olímpico, o que o tornaria num caldeirão, como ocorreu na Libertadores 2007. No aspecto motivacional, Renato é de longe a melhor opção, mas o aspecto tático e a sua maturidade são pontos que precisam melhorar.

E se Renato não vier? Então vamos de Marcelo Rospide. Arriscado? Com toda certeza, mas a diferença entre Rospide e outros técnicos (Geninho, Ney Franco ou Gilmar Iser) é que ele já conhece o grupo de jogadores e trabalha com eles no dia a dia. Por isso que ele é a pessoa mais indicada a ser efetivado técnico, nesse contexto.

Não gosto muito da idéia de efetivar interinos. Alguns dão certos, como o Oswaldo de Oliveira, campeão do mundo pelo Corinthians após a saída de Luxemburgo. Mas há outros que dão errados, como o Marcio Bittencourt no mesmo Corinthians, depois da demissão de Passarela, Marcio Fernandes no Santos recentemente.

Marcelo Rospide pode seguir o mesmo caminho de Valdir Espinosa, sem currículo algum antes de 1983? Naturalmente que pode e torceremos para isso, caso ele seja efetivado como técnico. Ainda assim é tudo muito arriscado, numa Copa Libertadores da América. No entanto, não vejo opção melhor se Autuóri e Renato não vierem.

Anúncios
7 Comentários leave one →
  1. JuandeRamos permalink
    abril 18, 2009 1:48 pm

    Rentato

  2. abril 18, 2009 5:56 pm

    O meu medo seria esperar até metade de mario pelo Autuori, e ele resolver renovar com o time em que ele está.

  3. Juliano permalink
    abril 18, 2009 7:26 pm

    Que direção mais perdida, bando de idiotas. Não acredito que vão deixar Rospide para treinar o time. Só porque gannhou de 2 times mortos estão achando que o time está bem. Estou com uma raiva dessa direção, se não cair no brasileirão já é lucro, porque Libertadores já era se manter Rospide. Estão seguindo os passos do Obino.

  4. JuandeRamos permalink
    abril 18, 2009 7:35 pm

    Juliano… falo pouco mas falo bonito

  5. Nelson Luiz Ramão permalink
    abril 19, 2009 7:55 am

    Então, “VAMOS POR PARTES”, como diria Jack “o estripador”… Em primeiríssimo lugar, não há um planejamento! Se havia, estava equivocado e caiu por terra com a saída do Celso Roth. Ora, o planejamento para o comando do Grêmio e sem “Plano B”, ou seja, era por pura convicção, passava pela permanência do Celso. Na minha ótica, a direção gremista já errou aí! Quando falei, no passado, que o Celso não servia para o Grêmio, baseei-me no currículo dele, principalmente, e na rejeição da torcida que não é de agora, pois vem desde 1999. Nesse aspecto, qualquer um dos três, Autuori, Renato e Rospide levam vantagem. Autuori já foi Campeão Mundial pelo São Paulo. Renato tem uma Copa do Brasil e grande identificação com a torcida (concordo que seu temperamento e suas manifestações teriam que mudar…). Rospide, claro, não tem currículo, mas também nunca foi técnico! Teria uma bela oportunidade para começar a escrevê-lo com o Grêmio, a exemplo do que fizeram Espinosa, Felipão, Tite e Mano Menezes… Esperar pelo Autuori com o Rospide no comando, não me parece uma má idéia! Se é para trazer qualquer um e repetirmos os erros do passado, fica o Rospide que já tem trajetória de mais de 15 anos no clube. Identificação com o clube é identificação com a torcida porque o clube é a sua torcida. Tirem a torcida do Grêmio e ele deixa de existir! Aliás, tirem a torcida de qualquer grande clube que ele deixa de existir! Assim, meu voto vai para a manutenção de Rospide na espera por Autuori. Caso ele não venha, bem, daí reavaliemos a situação do mercado de técnicos que, diga-se de passagem, muda a todo o momento. Daí, talvez, dependendo de como estiver o Rospide, o nome possa ser mesmo o Renato Portalupi.
    SAUDAÇÕES TRICOLORES

  6. abril 21, 2009 6:42 pm

    Concordo com a análise… Acho que os melhores nomes são os que tão em discussão mesmo, como o Autuori e o Renato, e agora também o Basile (embora seja um pouco arriscado trazer um técnico estrangeiro, sendo que poucos estrangeiros costumam ter sucesso no cargo no Brasil), mas, se for pra vir Geninho ou Ney Franco, acho melhor seguir com o Rospide que tá bom mesmo, ou quem sabe garimpar algum bom técnico do interior (teve algum bom destaque no gauchão além do Argel, que é colorado e nunca viria pro Grêmio?).

  7. Juliano permalink
    maio 14, 2009 12:37 am

    Finalmente Autuori confirmado, chega segunda-feira. Vai ter uma semana para treinar o time para o jogo contra o caracas. Tem que treinar muito porque o time não tão jogando nada. Força Grêmio

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: