Skip to content

Universidad de Chile 0x2 Grêmio – Copa Libertadores da América 2009

abril 16, 2009
Foto: Roberto Candia

Foto: Roberto Candia

Foi um daqueles jogos em que o resultado foi melhor do que o futebol apresentado, principalmente na primeira etapa. Jogando em casa, na frente de sua torcida, o Universidad mostrou-se mais ofensivo do que no jogo de ida, no Olímpico. O Grêmio, ao contrário, entrou em campo extremamente cauteloso e parecia, nos primeiros minutos, que administraria a partida em busca de um empate, tamanha a falta de objetividade. Jonas aparecia muito recuado e Máxi López estava isolado no ataque.

 

Os primeiros 20 minutos de jogo foram de um relativo equilíbrio das ações. O Universidad tinha maior tempo de posse de bola, mas não produzia jogadas de risco para a zaga gremista que, logo no início da partida, já tinha Léo com cartão amarelo.

Quanto ao meio-campo e ao ataque Tricolor, havia um relativo descompasso. Com Jonas recuado, Máxi isolado contra os zagueiros chilenos e o meio-campo sem criatividade, o Grêmio não levava perigo à meta defendida pelo goleiro Miguel Pinto.

O pior momento gremista, na primeira etapa, aconteceria aos 22 minutos quando Réver atrasou a bola para Léo que, na tentativa de sair jogando, chutou a bola contra as pernas de Cuevas. A bola espirrou na direção da meta defendida por Victor e foi de encontro à trave. Outra chance da Universidad aconteceria aos 26 minutos, em cobrança de falta. Os dois lances de perigo acordaram o Grêmio que passou a ser mais objetivo na busca de um resultado mais favorável.

Assim, aos 31, numa cobrança de falta por Souza na intermediária, a bola foi alçada para a área e Jonas acertou o travessão da meta chilena. No rebote, Léo cabeceou novamente e colocou no ângulo, sem defesa para Miguel Pinto. Nascia o primeiro gol gremista.

Aos 33 minutos, Jonas teria sofrido pênalti não assinalado pelo árbitro. Entendo que não foi uma jogada clara de penalidade, ficando mais por conta da interpretação do árbitro. Desse modo, com uma melhor movimentação do Tricolor, foi encerrada a primeira etapa, onde se construiu uma vitória parcial.

 

A segunda etapa de jogo foi, sob certo aspecto, parecida com a primeira. A equipe chilena precisava reverter o placar ou, pelo menos, buscar o gol de empate. O Grêmio encolheu-se defensivamente.

Victor acabaria sendo um dos principais nomes do segundo tempo… Logo aos quatro minutos fez importante defesa após cobrança de escanteio. A pressão chilena aumentava e, aos 10, Victor faz outra importante defesa num chute forte de fora da área. Parecia que, a qualquer momento, o Grêmio cederia o empate…

Aos 15 minutos, num arremate de Hernandes, a bola passa raspando na trave de Victor. Além do goleiro gremista, outros destaques na equipe, até aqui, eram Adilson muito eficiente na função de primeiro volante e Máxi López pela boa movimentação no ataque e pela combatividade na saída de bola chilena.

O cenário geral da partida, em sua segunda etapa, que descortinava uma vitória gremista apertada, na melhor das hipóteses, mudaria drasticamente aos 20 minutos. Souza dribla um marcador junto à lateral do campo, conduz bem a bola e avança pela intermediária chilena. Percebe que Máxi López desloca-se, em velocidade, entre os zagueiros, e é lançado. O atacante argentino domina a bola na entrada da área já livre de marcadores e desvia do goleiro Miguel Pinto para assinalar o segundo gol gremista.

Com as mudanças promovidas por Rospide, o comandante provisório da equipe gremista, a cara do jogo começou a mudar. Pouco antes do segundo gol, Léo deixou o gramado para a entrada de Thiego. Aos 25, Jonas saiu para a entrada de Herrera e, a partir daí, o Grêmio passou a administrar a vantagem, agora mais significativa.

Quanto ao adversário, embora ainda buscasse pelo gol que poderia dar maior motivação e alguma esperança, já não tinha forças e, também, estava com um jogador a menos por expulsão. Victor, no entanto, ainda faria uma importante defesa aos 31, jogando a bola para escanteio após cobrança de falta do time chileno. Herrera ainda perderia dois gols feitos: um aos 32, tendo apenas o goleiro à sua frente e outro aos 47, na tentativa de encobrir Miguel Pinto.

 

Com o resultado, o Tricolor é líder de seu grupo na Libertadores e, com mais uma vitória no último jogo dessa fase de grupos, poderá ter uma das três melhores campanhas, senão a melhor, o que significará uma boa vantagem para as fases seguintes dos chamados jogos de “mata-mata”.

Não foi jogado um futebol bonito. Mas, com se diz na fronteira, “deu pro gasto”. Particularmente, prefiro o resultado, a uma partida de apresentação exuberante com o placar fechado, como foi o primeiro enfrentamento no Olímpico, no primeiro jogo do Grêmio na Copa. Agora, é só confirmar uma das melhores campanhas contra o Boyacá Chico, em casa…

 

Nelson Luiz Ramão

 

Ficha Técnica – Universidad de Chile 0x2 Grêmio – Copa Libertadores da América 2009

 

Universidade
Miguel Pinto; González, Olarra e Rojas; Díaz, Iturra, Estrada e Contreras; Cuevas (Gomez), Hernández (Villalobos) e Olivera
Técnico: Sérgio Markarian

Grêmio
Victor; Léo (Thiego), Rafael Marques e Réver; Makelele, Adilson, Tcheco, Souza e Fábio Santos; Jonas (Herrera) e Maxi López (Orteman)
Técnico: Marcelo Rospide

Data: 15/4/2009 (quarta-feira)
Local: Estádio Nacional, em Santiago (Chile)
Árbitro: Carlos Amarilla (PAR)
Auxiliares: Emigdio Ruiz e Milcíades Saldívar (PAR)
Cartões amarelos: Léo, Réver, Makelele, Tcheco, Thiego, Adílson (Grêmio); Olivera (Universidade)
Cartão vermelho: Olivera (Universidade)
Gols: Léo, aos 31min do primeiro tempo. Max López, aos 20min do segundo tempo

Anúncios
3 Comentários leave one →
  1. heraldo permalink
    abril 16, 2009 10:13 am

    e ogremio conseguiu jogar no 3.6.1 e ganhar, porra se era para mandar aquela besta embora, que mandassem, o seu auxiliar, o marido da amante do cara, e tudo quanto esteja relacionado ao famigerado, 3 6 1, jonas de marcador, é palhaçada.Nem feijão com arroz, nem rosbife, nem moranguinho com petroleo,fora tudo que aquela besta encostou ai no olimpico.

  2. JuandeRamos permalink
    abril 16, 2009 11:56 am

    se a direção esperar pelo autuori… vai se bem coisa de obino

  3. eurico permalink
    abril 16, 2009 12:22 pm

    acho o 3-6-1 bem interessante,desde que tenha dois meias chegando junto ao centroavante e alas modernos,e o gremio tem esses jogadores,douglas costa como segundo atacante fechando o meio ,e mailson e orteman(falta sequencia) deveriam ser melhor aproveitados e esse ricardo do londrina é muito bom se vier

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: