Skip to content

A crise entre torcidas

novembro 20, 2008

Não é de minha prática repetir textos de outros blogs, quanto mais duas vezes seguidas. Mas este também vale a pena ser reproduzido nos mais diversos meios de comunicação, pois se trata da visão de um testemunho do que vem ocorrendo na Geral do Grêmio. O texto foi escrito por Minwer, do Grêmio Libertador.

 

Briga de torcidas vem de longa data

Falei com alguns amigos que estão desde o começo na Geral e são influentes lá. O caso é tão cabeludo que me pediram pra mantê-los no anonimato. Segundo eles, essa rixa vem de longa data. ANTES do surgimento da Geral. Mas vamos por partes.

Aqueles que frenquentam o Olímpico a mais tempo lembram que tínhamos diversas torcidas organizadas que eram afilhadas das diretorias do Grêmio: Torcida Jovem, Super Raça Gremista, Garra, Máfia, Máquina Tricolor, e por aí vai. Naquele tempo eu já sabia que a Máfia era boca-braba pra caraio e que só tinha integrantes expulsos das outras torcidas. Tanto que eles eram só uns 40, mas nenhuma outra organizada se metia com eles.

No final dos 90 e início dessa década, as duas que ainda tinham um bom número de associados eram a Jovem e a Super Raça e elas adoravam brigar entre si. Tanto que tinham músicas que provocavam a outra e invariavelmente quebravam o pau.

Nessa época, a Jovem tinha acordos de parceria com torcidas de outros times e uma delas é a IMPÉRIO, do Coritiba, que estava presente no último domingo.

Incomodados com as constantes brigas, forma profissional de administração da Jovem, e porque queriam somente torcer pelo Grêmio, alguns membros saíram e criaram a Geral, no início chamada de Alma Castelhana.

A Geral cresceu e ganhou força enquanto as organizadas perderam integrantes e até os subsídios das diretorias. As torcidas organizadas ficaram tão isoladas que foram se extinguindo, só que as rixas continuaram.

Não lembro quando a SRG deixou de funcionar, mas em 2006 a Torcida Jovem fechou. E os integrantes remanescentes da TJ entraram na Geral de olho no dinheiro que poderiam ganhar com os ingressos e ônibus disponibilizados pela diretoria Tricolor. Afinal, era isso que os mantinha na Jovem. Como a Geral tem uma hierarquia informal e não é uma organizada, foi fácil se infiltrar na “diretoria” e começar a dar pitaco nas decisões.

Lembram quando o Roger comemorava gols com os punhos cruzados e os dedos médios estendidos? Influência dos ex-TJ, porque – repito – a Geral surgiu querendo torcer única e exclusivamente pro Grêmio, sem qualquer tipo de característica de uma organizada, principalmente no que se refere a fazer parcerias com torcidas de outros times.

E não pensem que o tão citado “presidente” da Geral, o Alemão, tem algo a ver com isso. É que, devido ao tamanho e a falta de organização (vejam a ironia), a coisa saiu do controle. Tanto que teve o episódio da Geral tomar partido na eleição e essa história de “torcedores profissionais”, contratados para estar 24h por dia à disposição da torcida.

Foi tudo isso que incomodou alguns geraldinos, que resolveram criar a Geral Independente, tentando recuperar o espírito inicial da Alma Castelhana. Mas esses poucos foram logo se juntar com o pessoal da Máfia! E, não sei se vocês repararam, mas já faz alguns jogos que a TJ voltou a ocupar um espaço das arquibancadas e isso deve ter incomodado os ex-SRG.

No domingo alguns torcedores da Império vieram de avião, chegando antes dos ônibus que tinham saído de Curitiba e se encontraram com integrantes da Geral (ex-TJ), na sala que eles mantém no Olímpico. Tudo na paz. Esses coxa-brancas e alguns torcedores da Geral (ex-TJ) foram receber os ônibus dos visitantes e aí começou o problema do dia.

A Máfia, junto com alguns dissidentes da Geral e outros ex-Super Raça nunca se deram com o pessoal da Império e partiu pra briga com os geraldinos (ex-TJ) e pessoal da Império. A briga terminou assim que a Brigada deu um jeito nos ânimos.

Durante o jogo, esses elementos truculentos ficaram convocando todos da Geral para depois do jogo acertar as contas com o pessoal da Máfia. E foi o que fizeram, mesmo sem o consentimento dos fundadores e antigos líderes.

O resto eles não souberam me contar porque foram embora ao final do jogo. Mas me garantiram que a Polícia sabe quem está envolvido e não faz nada porque não pode ou não quer (o que é pior ainda).

É uma pena que uma das melhores coisas que surgiram no cenário nacional do futebol possa estar com os dias contados por culpa de um bando de imbecis.

 

Minwer”.

Anúncios
8 Comentários leave one →
  1. novembro 20, 2008 3:32 pm

    Cara, sou aqui de Sampa e ainda não entendi porque o o Roger e outros jogadores comemoravam com os dedos médios e os braços cruzados ??

  2. novembro 20, 2008 6:02 pm

    Bruno,

    Por favor, divulga:

    Gremistas,

    Votem nas contratações sugeridas para 2009. Vou encaminhar os 4 + votados até às 23:59:59h do domingo 30/11 ao presidente Duda:

    http://heliopaz.wordpress.com/2008/11/20/enquete-gremio-contratacoes-2009/

    []’s,
    Hélio

  3. Jorge Vieira permalink
    novembro 20, 2008 7:49 pm

    Caro Bruno!

    Gostei do teu texto, dá uma visão geral da profunda transformação que ocorreu com o surgimento da Geral, mas acho que falta algo mais profundo. Sinto a ausência de datas como: A Geral surgiu quando? Em que momento ocorreu o racha? Por que as outras se extinguiram e aderiram a Geral? Qual a influência da tragedia da gestão Obino? Qual o papel do político Paulo Odone? Por que virou um “negócio” para a liderança da Geral (venda de ingresso, etc.)? Quem são essas figuras que “lideram”?

    Ficarei abastecido se responderes algumas delas. Tenho batalhado nos “nossos” blogs pelo fim da influência da política partidária no nosso Imortal e suspeito que uma coisa tão bacana como a Geral, copiada até pelos carinhas do aterro, tenha sido deturpada justamente pela política partidária.

    Saudações e, como diz o Guga Turck: Jamais nos matarão.

  4. novembro 21, 2008 4:10 pm

    Jorge, adoraria responder todas a essas perguntas, mas não saberia. O texto não é meu, e sim do Minwer, do Grêmio Libertador. Descuido meu não saber? Pode ser. Mas nunca me preocupei em saber mais sobre as organizadas, mesmo as do Grêmio. Houve um momento que eu (até ali com uns 17 ou 18 anos) queria ser da Super Raça Gremista, mas sem ter a noção ideológica do que era essa organizada, e sim apenas por curtição. Sempre fui ao Olímpico enquanto ainda morava Porto Alegre, ia até a Geral, mas muito mais com intuito de cantar e curtir o clima espetacular e apoiar o time, do que em ser de fato um integrante da Geral. Mas posso lhe dizer de pessoas que, possivelmente, saberão lhe responder. O pessoal do Grêmio Libertador terá mais informações. Eu acho que o André Kruse do Grêmio 1983 (é um dos gremistas que mais sabe sobre o envolve o Grêmio) também poderá lhe ajudar. O pouco que eu sei da Geral e a sua história é mais no “achômetro”. Portanto, nem irei abordar, pois seria irresponsável com você. Até mais. 🙂

  5. fevereiro 10, 2010 1:00 am

    valeu bruno ,, acho a geral muito legal mais tem que ter mais toque de samba ,, pois as cancoes ficam cansativas e repetitivas ,,vamo pagodiar um pouco mais a geral que vai ficar muito mais bonita valeu

  6. Rafael permalink
    outubro 24, 2011 2:57 am

    Na real quem publicou esse texto não sabe nada sobre as organizadas do Grêmio.
    A geral do Grêmio hoje é uma das maiores torcidas do Brasil, desbancando todas as outras. Que agora estão querendo com um fraco efetivo voltar ao que era antes coisa que nunca mais ira acontecer.
    Uma torcida que não é organizada é a melhor e mais falada e temida do Brasil…
    Salve a Geral do Grêmio e todos seus integrantes…

  7. Rafael permalink
    agosto 9, 2012 1:13 am

    Eu vivenciei um pouco da história das torcidas organizadas do Grêmio, muito antes de existir a tão famosa Geral, Alma Castelhana, então vou expressar a “minha” opinião, meu ponto de vista.
    Em 1995 entrei para a Super Raça, que estava no auge, dividia a arquibancada em numero igual ou superior a TJG. Não era a torcida mais temida, era formada por jovens, conhecida como a playboyzada entre as demais torcidas, como TJG que era muito forte em questão de respeito e Garra Tricolor, considerada a eterna torcida da malokerada. Todas as três, torcidas vibrantes e com suas rixas. A SRG em meu ponto de vista era a maior, e mais bem organizada com suas bandeiras, bandeirões, faixas, bateria tudo de primeira, enquanto a Jovem e a GT usavam materiais mais velhinhos. Como a SRG era melhor em vibração, graças a coordenação de seu presidente e vice, na época o Gil e o Deomar, as outras torcidas caiam de pau em cima da pobrezinha em contenção e linha de frente, com apenas um único membro respeitado e que fazia frente as outras, o sarrafo.

    A Super Raça, faliu muito antes do seu fim real. Quando o presidente Gil, foi expulso da torcida, boatos dizem que pelo fato de ser homossexual, uma parte da torcida já enfraqueceu se dividindo. O próximo presidente que assumiu foi o atual vice Deomar, que não teve culhão para embalar a torcida e manter a trajetório de alegria que era, passando o poder a outros componentes que tentaram dar sequencia a torcida até o final, mas sem sucesso.

    A minha visão da Geral é a seguinte..

    Uma Super Raça atual, com muitos componentes, muito visual e muita vibração, regida por pessoas que já tiveram sua base em torcida organizada, e que estão manipulando um todo.

    Como é a maior, há rivalidade com as outras torcidas que se sentem excluidas do cenário na arquibancada.

  8. maio 11, 2015 9:34 pm

    Tem bastante verdade mas quando chega na parte da briga da Geral e da Máfia comesa muita mentira e coisasdistorcidas…a briga comesou quando os integrantes da Império comesaram a agredir um integrante da Raça q era o Negao Otavio…alguns integra tes da Máfia sem saber do atrito entre as duas torcidas foram defender o Negao Otávio por ver gente da Imperio bater em gremistas…antes deste confronto alguns integrantes da Geral ja tinham ido até a sede da Máfia querer proibir a entrada de uma bandeira no caso a do Lupicinio Rodrigues e comesou uma discussão apos essa discussão os Geral foram embora e algumas horas depois deu inicio esse tumulto com a Império….a Império apos ter cido corrida pela Máfia foi ate a turma da Geral e contou o que aconteceu…juntaram os atritos e vieram pra cima da Máfia apos o termino da partida…mesmo estando em maior numero o pessoal da Geral acabou se recuando e desistiram de brigar e dispararam contra o pessoal da Máfia atingindo a cabeça de um integra te da Máfia e o abdomem de um integrante da Velha Escola…apos os desparos jogaram a arma no chao e fugiram do local….os integrantes baleados estao vivos e passam bem, graças a Deus…a briga se espichou por mais alguns anos e hoje em dia apaziguo.

    A fonde disso sou eu memo que estive prese te em todo o fato…nao tenho o por que me esconder…graças Deus hoje vivemos em paz cada um com o seu embolamento e todos em prol do Grêmio

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: